Câmara Municipal aprova Projeto de Lei para homologação de quadras do bairro Olaria

0
102

O Poder Legislativo Municipal aprovou três Projetos de Lei de autoria do Poder Executivo Municipal de Canindé de São Francisco em sessão ordinária ocorrida na noite de terça-feira (24/03). Um deles é sobre a homologação de quadras residências no bairro Olaria, zona norte da cidade.

“Entre os projetos que foram aprovados estão o do FUNDEB, que é de vital importância para o Município e nossos profissionais da área de Educação. Também foi aprovado o projeto de homologação de quadras do bairro Olaria”, disse Adilson Galindo, presidente da Câmara Municipal.

O bairro Olaria teve seu início de povoamento quando a cidade de Canindé de São Francisco foi transferida das margens do Rio São Francisco para o platô onde hoje se encontra. Por ter uma pequena Olaria de tijolos, aos poucos pessoas de diversas regiões do País foram construindo pequenos casebres de taipas e argila que aos poucos receberam blocos de cerâmicas tornando-se pequenas residências. O Prefeito Genivaldo Galindo foi o autor de expandir o bairro abrindo ruas e doando terrenos ao povo para construção de casas na parte alta. Contudo, teve grande desatenção social de várias administrações que passaram e só na época de Orlandinho Andrade recebeu uma Escola e com a chegada de Heleno Silva ao poder é que teve Unidade Básica de Saúde (UBS). Hoje, 2021, existe Universidade e vários pequenos comércios e têm se tornado uma dos melhores lugares para residir.

Na atual gestão do Prefeito Weldo Mariano, a homologação cai como uma ação importante devido ao fato de dar garantia e notoriedade pública aos proprietários de terrenos e residências que aguardam essa atenção desde a saída de Heleno Silva. Além de mais, o fato de estar escriturada em Cartório facilita o acesso a empréstimos junto às agencias bancárias para reforma de residências e construções. Na gestão de Ednaldo da Farmácia é desconhecido os benefícios ao bairro.

A aprovação segue agora para o gabinete do Prefeito para sancionar a Lei. Em seguida ao Cartório para registro e por fim publicar no Diário Oficial.

Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta