Feirantes de Canindé reclamam: “É melhor ficar em casa do que não vender nada e ter prejuízo”

0
115

Não é de agora que a feira livre do Município de Canindé de São Francisco vêm registrando baixa nas vendas. Feirantes dizem que existem duas feiras com vendas boas e duas ruins a cada mês, respectivamente, as boas no início quando a Prefeitura paga e as ruins no final do mês. O início do mês de dezembro tem registrado feiras ruins com baixa na aquisição dos produtos por parte da população. Neste sábado 12 a reclamação era geral.

Segundo a análise de alguns comerciantes e feirantes, a situação se agrava ainda mais com o atraso dos salários dos servidores municipais que – na concepção deles – deve se perpetuar para o ano de 2021, pois os indicativos é de que a intervenção não conseguira deixar tudo pago. “Não estamos tranquilos de que a intervenção deixará o salários dos funcionários pagos até o final de dezembro. Isso é ruim para as vendas do comércio e com toda certeza o aquecimento das vendas de Natal não serão boas”, afirmou o dono de um estabelecimento comercial. Para o feirante J.M. “A vontade que tenho é de ficar em casa e fazer que nem muitos já fizeram, fechar o movimento aqui. O problema é que não tenho coragem de ficar em casa sem ter o que fazer e esperar que o governo me dê auxílio. “É melhor ficar em casa do que não vender nada e ter prejuízo. Espero que essa situação passe logo e 2021 seja diferente”.

Ainda na feira livre foi consenso de que a atual situação refletirá no início da futura administração do Prefeito eleito Weldo Mariano que iniciará em 2021. Entretanto, também é da consciência de muitos que será preciso muita tranquilidade e planejamento por parte da equipe de Weldo e Pank para começar de forma positiva. A esperança de ver a intervenção deixar o município com as contas públicas em dia é na verdade a maior esperança para que o novo governo começe bem. “Temos esperança que 2021 será um ano bom. Estamos torcendo por isso”, finalizou uma feirante de frutas e verduras.

Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta