Ficou pior: Juiz determina 20 mil de multa para cada divulgação da pesquisa de Kaká Andrade

1
278

“Há, no próprio grupo de Kaká Andrade, quem já admita sua derrota em razão das escolhas que fez. Por exemplo, alguns assessores e apoios que ele deveria ter no campo velado e não declarado”, de um Professor que não mais o acompanha.

Canindé de São Francisco/SE – Ficou ainda pior e vergonhoso a situação para o candidato Kaká Andrade, que nesse sentido foi mal assessorado e, no afã de mostrar vantagem sob os demais adversários, publicou pesquisa da empresa Instituto França de Pesquisa. O resultado dessa pressa se apresenta como um desastre. Além da pesquisa não ter conseguido a credibilidade da população, não impulsionar e ser fortemente rebatida nas redes sociais, foi determinada pela Justiça a suspensão da mesma e multa de 20 mil para cada divulgação, caso desobedeça. Feio demais.

Como justificado, o juiz eleitoral da comarca de Canindé de São Francisco, deferiu o pedido de liminar, em dois processos: 0600442-27.2020.6.25.0028 e 0600441-42.2020.6.25.0028, cuja parte requerente é a coligação “Agora é a Vez do Povo”, pleiteando a suspensão da divulgação da pesquisa eleitoral elaboradas pelas duas empresas, que são: Instituto França de Pesquisa e AB Santos ME, por diversas irregularidades. Ficou feio.

No entendimento do magistrado, as referidas empresas não atenderam ao que dispõe o artigo 10 da Resolução Eleitoral nº. 24.600/2019, e que as irregularidades encontradas são graves e suficientes para impedir a divulgação das pesquisas em qualquer tipo de meio de comunicação, sob pena de multa no valor de R$ 20.000,00, para cada divulgação das pesquisas.

Uma verdadeira artilharia em favor da divulgação foi montada para informar à população de que Kaká Andrade estaria na dianteira. Redes sociais, grupos de whatsapp, cards, rádio e até intelectuais se debruçaram com ansiedade e euforia fazendo leituras e análises enaltecendo para influenciar a opinião, porém, não contavam que, do outro lado, existe profissionais capazes que sabem agir, como o caso do setor jurídico e com mais força a seriedade da Justiça, o juiz eleitoral.

Na concepção e análise, a Justiça foi feita e a democracia deve ser exercida em sua plenitude. Embora existam bons nomes ao lado de Kaká Andrade, o que diz é que ele foi mal assessorado, os mesmos nomes e cabeças que o acompanham para voltar a ter um espaço na sua administração, caso fosse eleito, o levaram para essa e outras derrocadas visíveis no processo.

Foi feio e pior.

Por Adeval Marques

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia! Me chamo Lourice e sou voluntária da pesquisa do Atlas da Notícia. O objetivo é fazer o mapeamento do jornalismo no Brasil, por isso eu estou entrando em contato. Preciso de algumas outras informações que não foi possível encontrar no site de vocês. como devo proceder?

    Não encontrei o contato de vocês, por isso estou falando por aqui.

    Aqui está o link do nosso mapeamento, para que conheçam melhor o nosso trabalho: https://www.atlas.jor.br/

Deixe uma resposta