A terra treme mais uma vez e a ciência nada diz a respeito: 128 abalos

0
17

Propriá/SE – Segundo registros da imprensa, de agosto até setembro, foram contabilizados 128 abalos em diversas localidades da região do Baixo São Francisco. O monitoramento dos picos foram processados pelo Laboratório de Sismologia (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Entretanto, até o momento não existe uma explicação sobre o que de fato provoca tais abalos. A população exige respostas.

Por volta do início da noite de domingo, 20/09, a cidade de Canhoba foi surpreendida com mais dois tremores. Um com  magnitude de 1.3 e o outro com maior intensidade, obtendo a marca de 1.6. Amparo do São Francisco e Nossa Senhora das Lourdes – municípios vizinhos – também sentiram. Alagoas e Bahia estão na mesma

Além da cidade de Canhoba, os abalos também foram sentidos no município de Amparo do São Francisco, em Nossa Senhora de Lourdes e nos estados vizinhos de Sergipe, Alagoas e Bahia. Há mais de 10 anos que esses registros são feitos na região, porém, ocorriam com maior espaço de tempo que agora percebe-se uma diminuição preocupante. É hora da ciência dizer algo.

Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta