Papiloscopista Wendel da Silva Gonzaga morre em razão do Covid-19 (NOTA)

0
517

NOTA DE FALECIMENTO

É com pesar que o Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) lamenta a morte do papiloscopista Wendel da Silva Gonzaga, 43 anos, na madrugada desta quinta-feira, 25. Ele era servidor da Coordenadoria-Geral de Perícias desde o ano de 2016, quando foi aprovado em concurso público.

Wendel faz parte da triste estatística de milhares de contaminados com a Covid-19, e, infelizmente, após mais de 10 dias internado, não resistiu.

O Sinpol agradece a parceria e a forma amigável com que sempre tratou os policiais durante os serviços prestados. Sempre que recebia uma missão, sua resposta era “SELVA”, e, em pouco tempo, trazia resultados de suma importância para os trabalhos da Segurança Pública. Era um profissional estudioso, incansável e verdadeiro cientista, que somente descansava quando alcançava os resultados pretendidos.

Wendel foi o primeiro coordenador no Núcleo de Inteligência e Apoio à Atividade Policial (NIAAP) do Instituto de Identificação do Estado de Sergipe, setor criado durante a intervenção administrativa do ano de 2018, da qual ele fez parte com maestria, competência e dedicação. Ele ganhou a medalha do mérito da Polícia Civil, pelos relevantes serviços prestados, sendo assim o primeiro papiloscopista a receber a honraria. Além disso, Wendel foi um dos mais importantes atores da valorização da Papiloscopia no Estado de Sergipe.

Ele é merecedor de todas as homenagens possíveis, dada a sua importância como ser humano, mas também, em razão dos resultados positivos trazidos à toda sociedade sergipana.

A Diretoria Administrativa e Financeira (DAF) da SSP/SE está organizando os detalhes de velório e sepultamento. Os colegas policiais se solidarizam aos familiares, sua esposa, seus três filhos e amigos neste momento de dor e sofrimento.

Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe
(www.sinpolsergipe.org.br)

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta