Secretário de Finanças de Propriá escreve sobre atenção da Prefeitura para com a obra de Dom Mário

0
200

Propriá/SE – Quando em vida, todos os pleitos de Dom Mário, junto a prefeitura, foram atendidos. Regularizamos os repasses para creche administrada pela Igreja, todos os anos compramos e pagamos as agendas escolares, como forma de ajudar a belíssima obra de claridade desenvolvida pelo Bispo Dom Mário. Ajustamos e estamos pagando, mensalmente, todos os aluguéis dos prédios pertencentes a igreja, utilizados pela prefeitura.

A prefeitura, a partir de suas possibilidades apoiou e continuará apoiando todas as manifestações de fé cristã advindas da Diocese de Propriá, através de suas manifestações religiosas.

Na gestão do Prefeito Iokanaan Santana, sempre existiu o respeito e o reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela Diocese de Propriá, com os seus bispos e padres; a exemplo de Dom José Brandão de Castro; Dom José Palmeira Lessa; Dom Mário Rino Sivieri e, na atualidade, Dom Vitor Agnaldo de Menezes.

A gestão de Iokanaan cultiva por todos estes homens a mais profunda gratidão e respeito pelo trabalho desenvolvido, cada um a seu modo, no que se refere a socialização da fé cristã, baseada, principalmente, na caridade e compreensão entre os homens.

Foi com profundo pesar que a gestão Municipal, em nome do Prefeito Iokanaan, recebeu a notícia da morte de Dom Mário e em nome de Padre Clebson Ferreira Moura e os demais padres da Diocese de Propriá, bem como de toda população, assistimos comovido a morte do Bispo emérito.

A morte de Dom Mário foi para todos nós uma surpresa e, nas condições atuais, o rito do velório foi muito restrito. Mesmo assim, a gestão decretou luto oficial, encaminhou flores, emetiu nota de pesar e, imagino eu, tanto o Prefeito, quanto a Primeira-dama, mantiveram contato com as autoridades eclesiásticas locais, manifestando seus sentimentos de pesar pelar morte inesperada do Bispo.

Que Dom Mário descanse em paz, longe das mentes mesquinhas e mal fadadas que acham que existe apenas uma forma de respeito, o puxasaquismo vil e interesseiro.

Sérgio Luiz,
Secretário Municipal de Finanças

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta