PT de Canindé disputará Prefeitura e não aceita aliança com Kaká e nem Heleno

0
43

O presidente do PT de Canindé de São Francisco, Missinho Balbino, informou com exclusividade à Coluna Aparte nesta terça-feira, 12, que este partido vai ter candidatura própria à Prefeitura deste município, apresentou as razões para isso, o modelo de escolha do candidato e justificou a deliberação de não admitir alianças com o PSD de Kaká Andrade e o Republicanos de Heleno Silva.

“Temos a capacidade e as condições de liderar esse processo de mudança buscando soluções e recursos necessários para isso”, diz Missinho. O planejamento dos petistas de Canindé demonstra ser arrojado, seguro e corajoso. “O Partido dos Trabalhadores em Canindé de São Francisco se fortaleceu e hoje tem a real condição de disputar a Prefeitura, com candidatura própria majoritária”, reforça o presidente do PT de Canindé, Missinho Balbino

“Assumimos esse compromisso, articulamos esse fortalecimento do Partido e viabilizamos o projeto. Fizemos um trabalho de filiação através de campanha nas comunidades rurais, assentamentos e acampamentos, povoados e bairros da sede. Através do nosso trabalho, fizemos do PT o partido com maior número de filiados no município. Hoje são 716 com projeção para superarmos os mil filiados nos próximos quatro meses”, reforça Missinho.

Segundo Missinho, o PT está pronto para bem além dos filiados. O partido se estrutura em pré-candidatos aptos para a batalha. “Hoje o PT tem quatro pré-candidatos a prefeito que colocaram seus nomes à disposição: Alex de Chiquinho, Dr. Galdino, Rildo Joaquim e Weldo Mariano”, diz ele.

“O partido possui, além dos quatro pré-candidatos a prefeito, 31 pré-candidatos a vereador. A escolha do candidato a prefeito oficial será através de consulta popular, numa decisão do diretório. Com esse trabalho de fortalecimento e ampliação, hoje temos no partido três vereadores, incluindo o presidente da Câmara, e dezenas de lideranças com potencial eleitoral forte”, afirma Missinho.

“O Diretório Municipal do PT em Canindé é composto por 10 membros titulares que decidiram no mês de abril em reunião, por unanimidade dos presentes (nove membros do diretório), que o critério objetivo para escolha do candidato a prefeito será a consulta popular que deve ser realizada ainda neste mês de maio. O primeiro colocado na consulta popular, coordenada pelo Diretório, será o pré-candidato oficial do PT homologado pelo Diretório Municipal”, diz Missinho.

Este mesmo Diretório Municipal do PT de Canindé se reuniu no mês de abril e decidiu ainda, por unanimidade, que o partido não se coligará e não apoiará dois partidos no município: o PSD e o Republicanos. O primeiro é liderado por Kaká Andrade; o segundo, por Heleno Silva.

Kaká foi uma espécie de primeiro-ministro de Canindé sob as gestões do irmão Orlandinho Andrade, prefeito morto no exercício do mandato no início em 2017. Heleno foi prefeito de 2012 a 2016. O PT de Canindé sacode sobre as costas dos dois o suposto atraso do município nos últimos 16 anos.

“Esses dois partidos recusados estão representados por duas figuras que estiveram à frente ou influenciaram nas últimas quatro gestões de Canindé (16 anos) e deixaram obras inacabadas, dívidas monstruosas de INSS e precatórios, hospital inacabado, perseguiram servidores, geraram desemprego, deixaram comunidades sem água encanada, bairros e povoados sem saneamento básico, praças abandonadas, ruas esburacadas, turismo pouco explorado, homem do campo abandonado e IDH dos piores de Sergipe”, diz o presidente do PT.

“A decisão foi unânime: foram três forças presentes e uma decisão só. Isso mostra nossa unidade e nossa determinação do que queremos para Canindé e do que não queremos de volta. Isso tudo e muito mais de negativo no período de 2005 a 2020 em que o município oscilou de 21 mil aos atuais 29 mil habitantes, arrecadou mais R$ 1,2 bilhões mensais e que a história poderia ser diferente. Fizeram uma verdadeira farra com o dinheiro público. Fantasmas, laranjas, “rachadinhas” e superfaturamentos foram marcas das últimas quatro gestões”, sentencia Missinho Balbino.

“De modo que o PT se organizou exatamente para oferecer a população canindeense uma alternativa, um verdadeiro projeto de mudança. Mudança com responsabilidade, governança e compromisso com os anseios da população. Nosso partido reúne os melhores nomes e a esperança que a população precisa”, diz o presidente.

“Vamos eleger prefeito do PT e uma bancada forte de vereadores.Temos a capacidade e as condições de liderar esse processo de mudança buscando soluções e recursos necessários para isso. Somos o maior partido no Brasil, no Estado e no Município, temos deputados estadual e federal, senador, vice-governadora e, sobretudo, apoio popular. Somos o partido que obteve 81% dos votos válidos para presidente da República nas últimas eleições”, promete Missinho Balbino.

Por Jozailto Lima

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta