Secretário reúne rede hospitalar para atualizar protocolo do Coronavírus

0
17

Aracaju/SE – O secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira, acompanhado da superintendente executiva, Adriana Menezes, reuniu na manhã desta quinta-feira, 27, gestores das unidades hospitalares referências para o Coronavírus (Covid-19), bem como da Vigilância em Saúde, Rede de Urgência e Emergência e Assessoria de Comunicação. Na pauta, a atualização do protocolo do novo vírus e a ampliação das ações do Plano de Contingência com estratégias de comunicação.

“No Plano de Contingência tínhamos apenas a China como local de transmissão, então precisávamos atualizá-lo com a inserção de mais 15 países com potencial de transmissão do Coronavírus”, explicou Valberto de Oliveira, informando que também foram reforçadas as estratégias de comunicação com a população, como a divulgação dos números do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) 0800 282 2822 e a Unidade de Resposta Rápida 9 8107-5020.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da SES, Mércia Feitosa, o encontro com a rede assistencial e gestores foi importante porque havia a necessidade de reconsiderar as ações do Plano de Contingência. “Foi um momento de recondução, quando reavaliamos com os hospitais de referência se todos estão preparados para atender, de acordo com protocolo, possíveis casos de Coronavírus caso haja a necessidade de hospitalização”, sinalizou a diretora, informando que a SES discutirá com todos os hospitais a viabilidade de avaliar se todos os profissionais estão conscientes do Plano de Contingência e dos fluxos de protocolo.

“Se observarmos que há necessidade de realizarmos capacitações sobre o Plano de Contingência, assim faremos”, enfatizou Feitosa, acrescentando que também será reavaliado se todas as unidades têm como fazer a coleta das amostras respiratórias.

A coordenadora da Rede de Atenção Hospitalar da SES, Jurema Viana, informou que as unidades de referência para o Coronavírus são o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o Hospital Universitário de Lagarto e o regional de Itabaiana. Segundo ela, todos estão preparados para dar assistência qualificada caso surjam casos da doença em Sergipe.

“Os hospitais fizeram articulações internas e deixaram leitos disponíveis para caso surja uma necessidade. Obviamente que, no início nós entramos com uma proporção pequena, de um ou dois leitos disponíveis, um bloqueio de leitos de UTI e isolamento para o caso de a gente precisar receber o paciente rapidamente. Se ocorrer avanço aqui dessa epidemia temos outras alternativas para fazer a expansão assistencial”, garantiu ela, informando que 80% dos casos de Coronavírus são de tratamento ambulatorial.

Caso suspeito

Nesta quinta-feira, 27, houve a primeira notificação de um caso suspeito em Sergipe, trata-se de uma mulher de 37 anos que estava na Itália há oito dias e apresentou quadro semelhante ao da doença. Ela procurou uma unidade de saúde particular na capital sergipana, que fez a notificação à Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, colheu a amostra e encaminhou para o Lacen e outra para o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, para fazer o teste do reagente ao Coronavírus. A paciente está foi liberada e está em isolamento domiciliar.

Foto: Valter Sobrinho ASCOM SES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta