MORADORES DO ASSENTAMENTO PADRE CÍCERO, EM PROPRIÁ, VÃO À DESO COBRAR POR FALTA D’ÁGUA CONSTANTE NA COMUNIDADE

0
56

Na última sexta feira, 13, moradores do Assentamento Padre Cícero, zona rural de Propriá, foram até à DESO no intuito de cobrar respeito e serem tratados com dignidade por esta empresa, pois estes, há vários meses, só tem água de madrugada nas torneiras e há uma semana que a água não chega em horário nenhum.

Antes, segundo os moradores, a DESO alegava que a falta d’água era pelo grande número de “gatos” que existiam na comunidade, porém, há cerca de uns três meses houve uma operação de combate a capitação clandestina de água, com apoio da Guarda e PM, onde todas irregularidades foram sanadas, porém, o problema de falta de água tem piorado. “Eu e minha esposa somos de idade e somos obrigados a acordar uma hora da manhã para encher as vasilhas, por que só neste horário é que chega água, só que agora, há uma semana, não temos água, o que a gente vem reivindicar aqui é que a água volte as torneiras, pois, tendo água ou não, a conta de água chega e vem um absurdo de cara, a água é um direito nosso e a DESO tem que respeitar a gente. Disse um senhor, enquanto aguardavam serem atendidos na agência da empresa em Propriá.

É inadmissível a forma com que a DESO trata os moradores do povoado Pantanal (Assentamento Padre Cícero), tendo em vista que esta comunidade fica a a menos de 2 km de Propriá e menos de um km do Rio São Francisco, praticamente às suas margens.

Por: Oliveira Neto

TRIBUNA DE SÃO MIGUEL, INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta