APÓS INTERDIÇÃO DO LIXÃO, PROPRIÁ PAGARÁ R$ 80 MIL POR MÊS PARA TRANSPORTAR LIXO

0
121

Os cofres públicos do município de Propriá arcará com mais uma despesa mensal. Após o lixão da cidade ter sido interditado pela Justiça, a Prefeitura Municipal desembolsará o valor de R$ 80 mil reais ao mês para o transportar os resíduos sólidos para o aterro sanitário que fica situado na cidade de Rosário do Catete, há mais de 50 Km.

Há vários anos que o Município de Propriá vinha sendo notificado para resolver a situação do lixão nas administrações anteriores. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei 12.305/2010, estipulou um prazo de até o ano de 2014 para fechamento dos lixões e destinação correta dos resíduos, porem essa determinação não pôde ser alcançada por vários municípios do estado de Sergipe e do País.

No caso de Propriá, com base em informações anteriores, o município é consorciado ao CONBASF, junto com mais 25 outros. municípios. Propriá não alcança a implantação de projeto de Centrais de Triagem, Compostagem, Unidade de Processamento e Unidade de Transbordo devido à sua realidade financeira.

Estima-se que o lixão tenha uma área aproximada de 25 mil metros quadrados e cerca de 42 cooperados que sobrevivem do que coletam nele.

Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta