Ricardo Possidonio protocola Projeto da Festa de Lambe Sujo e Caboclinhos em Itaporanga

0
59

O Vereador Ricardo Possidonio protocolou na Câmara Municipal o Projeto de Lei de sua autoria, de número 063/2019, cuja mensagem “Declara a Festa de Lambe Sujos e Caboclinhos do Povoado Duro, Minante e Araticum Patrimônio Cultural e Imaterial do Município de Itaporanga D´Ajuda.” O Projeto institui ainda o dia e mês como data Oficial para a realização da festa. Ela é uma das manifestações que marcam a identidade cultural do povo itaporanguense, representando as lutas e combates entre negros e índios na região.

Segundo discorreu Ricardo Possidonio, no Art. 2º do seu Projeto, “A festa de Lambe Sujo e Caboclinhos deverá ocorrer sempre no último domingo do mês de outubro, salvo por motivos de força maior.” A pasta que trabalhará essa questão, enquanto agente da política pública municipal, é a Secretaria Municipal de Cultura. Uma vez aprovado, a inclusão da festa no Calendário Oficial do Município entrará em vigor após sansão pelo Prefeito Municipal.

O Projeto de Lei foi apresentado  na Câmara Municipal na última quinta-feira, 14 de novembro,  está em processo de tramitação regimental.  Possidonio acredita que os demais pares da Câmara Municipal votarão de forma unânime, uma vez que valoriza a Cultura e História local.

Formado em História e Pós-graduado em História do Brasil, o Vereador coloca a proposta no patamar que merece, ou seja, ele defende não só a continuação da manifestação como proteção e valorização cultural, envolvendo demais agentes públicos numa somação de forças em prol de uma mesma causa. Reconhecida como Patrimônio Cultural e Imaterial do Município de Itaporanga D´Ajuda, a Festa de Lambe Sujos e Caboclinhos, poderá ainda atrair a atenção de estudantes, pesquisadores, palestrantes, escolas e universidades como base de estudo sociológico e antropológico. Se bem reconhecida e valorizada, a manifestação fortalecerá uma linha do turismo que vem crescendo muito que é o Turismo Cultural, visando as micros regiões como potenciais de atração. A festividade de Lambe Sujos e Caboclinhos no Brasil é  datada antes mesmo da abolição dos escravos no Brasil, relatou o vereador na Justificativa do Projeto.

Assessoria

 

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta