Crucificação de Iokanaan e a queda do FPM que provoca o atraso dos salários

0
148

Todo critico, antes de aventurar-se em conjecturar, deveria ter uma tese que embasasse sua narrativa critica e assim ganhar respeito público perante seu posicionamento. Crucificar, emitir juízo de valor, demostrar ódio ou tentar disseminar inverdades, é algo que se deve abominar.

Chegamos ao dia sete de novembro e nada de salários dos funcionários da Prefeitura Municipal de Propriá. Posicionamentos em redes sociais não têm perdoado esse momento e caem de pau no prefeito Iokanaan Santana, alcançando-lhe as piores chacotas e qualificativos. É o excesso de quem deixa demonstrar ódio por razões políticas. Não se trata aqui de defesa, mas sim, em promover a melhor informação para conforto público. Desde abril de 2019 que o site não mantém contato com o prefeito.

O motivo do atraso dos salários se dá em face da queda do Fundo de Participação dos Municípios, o conhecido FPM que é depositado a cada intervalo de dez dias, ou seja, no dia 10, 20 e 30 de cada mês. Todos os prefeitos estão reclamando dessa queda que é pior ainda onde a população é pequena. Para acessar e ter acesso ao extrato, siga esse link: www.bb.com.br

Em Propriá os salários são pagos antes mesmo do final do mês, isso ocorreu desde a entrada da nova administração, no começo de 2017. São dois anos e dez meses sem atraso, uma espécie de calendário imaginário e certo que a economia local não teve que se preocupar. Comércio, prestadores de serviços, funcionários, etc, viam a economia local aquecida. Esse atraso que ocorre, sob o manto de uma critica responsável, não pode desqualificar todo um esforço que foi executado para satisfação pública.

Quando criticamos por criticar, ao desqualificamos por questões banais e crucificarmos por ódio ou posicionamentos políticos, não formamos opinião verdadeira sobre o assunto, então estamos todos falhando e nos tornando meros inúteis funcionais, bem típico dessa era de sociedade liquida, as redes sociais.

A única falha em que existe é que se observa o prefeito Iokanaan Santana parecendo mesmo no que previmos aqui, de que ele realmente estaria sozinho. Como eficiência e por querer o bem da administração, “mãos deveriam se unir” e contrapor notícias falsas, estancando o que chamamos de “efeito rebote”. Comunicação é arte.

Existem erros e injustiças sim. Se vão crucificar o prefeito Iokanaan, ofereçam ao menos um senso de justiça em razão de ter agregado o máximo de empregos que pôde de não ter deixado faltar pão na mesa do funcionário público em sua administração. Formemos a opinião verdadeira.

Opinião por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta