Programa IST/Aids da SES realiza ações de prevenção em Capela

0
55

As ações de prevenção realizadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Programa IST/Aids, continuam sendo realizadas. Na tarde da última quarta-feira, 23, o Programa esteve no município de Capela realizando uma Roda de Conversa para alunos de quatro escolas da rede municipal. A ação foi realizada no auditório do Colégio Imaculada Conceição e organizada por um Supermercado local.

Durante a ação foram abordados temas como Gravidez na adolescência, as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), o uso correto dos preservativos masculino e feminino e a sua importância. Além dessas abordagens, também foram apresentadas as consequências, os riscos de uma gravidez na adolescência, os impactos que são causados na vida dos jovens, entre eles, a reação dos pais, e o abandono a escola.

O gerente do Programa, Almir Santana, destaca a importância e surpresa que a ação gerou para ele. “É muito importante falar para jovens, conscientizá-los. Para minha surpresa, a ação foi organizada por um supermercado local, não para os seus funcionários, mas sim para os jovens do município de Capela. Achei muito importante essa preocupação com os jovens”, ressalta, Almir Santana.

Continuidade

Na manhã desta quinta-feira, 24, O programa IST/Aids da SES, realizou ação de prevenção no Instituto Federal de Sergipe (IFS), também abordando a temática da importância da prevenção na adolescência desde à primeira relação sexual, através da ‘Conversa Sobre Prevenção’. Cerca de 200 alunos foram reunidos no ginásio de esportes do IFS, e a participação foi bastante ativa.

Durante a conversa foram abordadas temas como gravidez na adolescência e a prevenção as IST’s. De acordo com gerente do Programa, Almir Santana, mesmo diante do grande público, os alunos interagiram de forma positiva e com níveis de perguntas elevados.

“A ação foi bastante interessante devido à grande participação, os níveis de perguntas, questionando a prevenção, por exemplo, em mulheres lésbicas, o teste de HIV, os sintomas da sífilis, e nós também abordamos as mudanças que ocorrem na vida deles, em relação, a gravidez na adolescência. Além da apresentação de informações, também ouvimos a opinião dos alunos, o que eles acreditam que mudariam caso fossem mães ou pais na adolescência. Essa foi uma estratégia que adotamos para causa uma reflexão nos jovens, sobre a importância do uso do preservativo”, enfatiza o médico.

SES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta