Constrangimento: Aluna de Colégio Militar afirma que passou por revista íntima nua

0
80

“A gente tinha que tirar a roupa, abaixar cinco vezes”, disse a estudante

Policiais do Colégio Militar João Augusto Perillo, na cidade de Goiás, são acusados de obrigarem alunos a ficarem nus em banheiros e fazerem revista íntima neles para verificar uma suspeita de que estariam envolvidos no tráfico.

A denúncia foi feita por uma das estudantes revistadas. “Me senti invadida”, afirmou ela. “Tinha uma policial no banheiro feminino e um policial no masculino. A gente tinha que tirar a roupa, abaixar cinco vezes. Eu mesmo sou uma das alunas que não quer ir para a escola pela vergonha que eu passei”, disse a aluna, sobre a revista que aconteceu na sexta-feira (18/10/2019).

A mãe dela afirmou que nem os pais nem o Conselho Tutelar foram acionados para participarem. “Eu não tenho nada a reclamar do ensino, mas essa conduta eu achei muito violenta com as crianças”, afirmou ao G1.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta