Vereador de Propriá diz: “Sou um cara de paz, mas se quiserem guerra vai ter guerra.”

0
122

O vereador Júnior de São Miguel tem sido autor de vários discursos na Câmara Municipal que chamam a atenção desde o inicio de seu mandato, 2017. Nos últimos meses o clima na Câmara ficou mais tenso entre alguns pares do ponto de vista das relações internas. O presidente, vereador José Aelson dos Santos, já se posicionou sobre o assunto.

Na Sessão Ordinária da última quinta-feira, 17/10, Júnior de São Miguel discursando proferiu a seguinte frase: “Sou um cara de paz, mas se quiserem guerra vai ter guerra.” As relações parecem ficar tempestuosas e fora do controle. Ele não deu direção sobre a quem estava se referindo em sua fala, porém, é nítido que estava insatisfeitos perante algumas questões a exemplo de seu nome ser vinculado a suposta falta da sua assinatura em Projeto de Lei.

Áudio da fala do vereador Júnior de São Miguel

Outras falas no mesmo tom mostra que as relações não são boas dentro do recinto legislativo e as discussões e as posturas são debatidas em grupos de whatsapp. O presidente José Aelson disse que já aconselhou pedindo que parem com a disputa interna. Nesse caso, a informação é de que Júnior de São Miguel saiu em sua própria defesa, pois entendeu que foi atacado.

Os ânimos também ficaram fortes entre o vereador Mateus e a vereadora Dilma da Colônia, inclusive com ameaças também.

Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta