Teste de carga viral  realizado no Lacen tem excelente avaliação do Ministério da Saúde

0
13
O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), unidade gerenciada pela Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH), recebeu excelente avaliação nos testes de controle de qualidade para carga viral do HIV, Hepatites B e C. Realizado pela Empresa Abbott Molecular e pelo Ministério da Saúde (MS) as pesquisas têm como objetivo garantir a segurança nos laudos emitidos pelos laboratórios centrais do Brasil.
A avaliação que é emitida semestralmente consiste no estudo realizado através de questionários de perguntas e respostas, além de uma conferência por meio de painel de amostras em controle externo da qualidade.  O material é examinado no serviço de Biologia Molecular que posteriormente emite o resultado online, encaminhado para apreciação da Abbott, com sede em São Paulo. Com base na precisão e exatidão dos resultados, a empresa confirma os índices de acerto do Laboratório Central.
De acordo com o superintendente do Lacen, Cliomar Alves dos Santos, a boa avaliação conta com o comprometimento e a capacidade técnica dos profissionais envolvidos. “Estamos entre os melhores laboratórios de biologia molecular do país. Isso só vem demonstrar o empenho da equipe dos laboratórios, da qualidade das análises e dos laudos liberados pela instituição, fortalecendo ainda mais o Lacen Sergipe no território nacional”, destacou.
Conforme a gerente de Biologia Molecular, Gabriela Bezerra, o laboratório desenvolve uma rotina diária para o tratamento de centenas de sergipanos e no período de janeiro a setembro, processou mais de 5 mil análises para HIV, Hepatite B e Hepatite C. “Os resultados do exame de carga viral são fundamentais para avaliar a adesão e a eficiência do tratamento da pessoa que vive com o HIV, e inicia a terapia com medicamentos antirretrovirais”, salientou a bióloga ao frisar que o monitoramento do tratamento deve ser regular.
Serviço
Carga viral é um exame que verifica a quantidade de vírus presente em uma determinada amostra de sangue e é solicitado pelo médico infectologista quando a sorologia  para HIV apresenta resultado positivo. Em Aracaju a amostra de sangue é coletada nas unidades, Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar), Hospital Universitário (HU), e no próprio Lacen onde são testadas a partir da amplificação do RNA viral para quantificar a carga do vírus do HIV dos pacientes em tratamento. O procedimento é realizado através da metodologia por PCR em tempo real.
Atividades
O Lacen Sergipe é responsável pelas ações laboratoriais de média e alta complexidade em Vigilância em Saúde e complementação diagnóstica visando o controle dos principais agravos de saúde. O serviço ainda desenvolve um conjunto de ações que propiciam o conhecimento e investigação diagnóstica de agravos de notificação compulsória e imediata, como Dengue, Zika vírus, Chikungunya, Leishmaniose, Hepatites virais, Hanseníase, Esquistossomose, dentre outras.

SES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta