Articulações, desistência…: momento político em Propriá é destacado por jornalista Diógenes Brayner

0
226

Dois destaques sobre o momento político em Propriá foram publicados na Coluna Plenário, do conceituado jornalista Diógenes Brayner, no site Faxaju. No primeiro momento ele escreve: “Propriá e pré-campanha” e no segundo “Uma visão do pleito”.

Analisando sobre “Propriá e pré-campanha”

A efervescência política tem mostrado a correria por muitos pré-candidatos que já se lançaram ao cargo de prefeito, sendo que o mais recente é o médico Dr. Paulo César, já filiado ao PSC. Entretanto, Dr. Paulo César tem um novo posicionamento aonde afirma que está aberto ao diálogo no sentido de fazer conjuntura, inclusive analisando sobre disputar enquanto vice-prefeito. Para Paulo César, enquanto visão do pleito, o que mais importa é o futuro de Propriá. Uma decisão cortada na carne.

Analisando sobre “Uma visão do pleito”

Informado que é sobre a politica em todo Estado de Sergipe, Diógenes Brayner escreve nesse ponto que “Propriá saiu rápido para as eleições municipais de 2020”. Ele pontua que, com a chegada de Dr. Paulo César, existe mudanças claras de estratégia política e diz que “já têm alguns deles [pré-candidatos] que parecem ‘abrir’ da corrida antes de fevereiro”. Ético que é, Diógenes não forneceu nomes, contudo, trata-se de estratégias.

A conclusão que se faz é que, no que Diógenes coloca como “Uma visão do pleito”, o que se vislumbra é que, da mesma forma em que acontece no jogo de dama, uma vez que uma peça do jogo é movida para uma nova casa no tabuleiro, outra ação por parte do outro jogador é feita, mas nesse caso, muitas vezes não na mesma proporção, consistindo em “engano crasso”. Toda estratégia precisa ser trabalhada, pensada e em seguida analisada para ser colocada em prática. Já existem erros em algumas estratégias que estão sendo refutadas por parte dos que conhecem a política local e vislumbra um novo curso de mudanças para Propriá. Só resta saber de “outros” saberão aproveitar.

É natural que haverá desistências de algumas pré-candidaturas por motivos óbvios e que se formem conjunturas, porém, o momento já define posicionamentos no quadro futuro da disputa política cujas articulações estão acontecendo no presente.

Por Adeval Marques
Com análise da Coluna Plenário de Diógenes Brayner (Faxaju).
Confira a Coluna Plenário aqui.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta