Todos os membros do colegiado evidenciaram o trabalho enérgico e competente da Dra. Eunice

A sessão plenária desta segunda-feira, 30 de setembro, além da extensa pauta, ficou marcada por conta da despedida da procuradora regional eleitoral Eunice Dantas Carvalho, que completou o período de atuação. Já havia exercido a função de procuradora regional eleitoral de abril de 2004 a março de 2006. Nesse novo período à frente desse órgão do Ministério Público, no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), ficou de 2016 a 2019.

Todos os membros do colegiado evidenciaram o trabalho enérgico e competente de Dra. Eunice. O desembargador José dos Anjos, presidente do TRE-SE, afirmou: “Dra. Eunice Dantas, somos testemunhas da responsabilidade profissional da Senhora como representante do Ministério Público, exemplo de dignidade, de pessoa íntegra, merce todas as homenagens. Por conta do rodízio, a Procuradoria Regional Eleitoral, em Sergipe, terá outro procurador. Sentiremos a falta diante da grandeza de Vossa Excelência, que expressa segurança jurídica. Esta Corte se sente honrada em ter dividido com a Senhora a defesa da justiça”.

O Des. José dos Anjos entregou a placa de homenagem à procuradora em nome dos que fazem o TRE-SE.

O juiz Dr. Joaby Gomes Ferreira disse que “no colegiado, abre-se uma fenda imensurável e difícil de ser preenchida. Observa-se, além da qualidade profissional, o caráter, a simpatia, a dedicação e a humanidade e Dra. Eunice Dantas”.

Eunice Dantas Carvalho agradeceu a Deus, aos pais, aos filhos ao esposo, esbanjou cordialidade referindo-se a todos os membros, à equipe de servidores do MP, aos servidores do TRE-SE, agradeceu até aos garçons que servem no plenário. Elaestava muito emocionada, demonstrou sensibilidade e conhecimento de literatura, citou um trecho da crônica Encerrando ciclos:

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos – não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Disse que “o Des. José dos Anjos julga com o coração, mas com justiça, imparcialidade e com a seriedade que se exige do magistrado”. Continuando, declarou que “profissionalmente, o que me dá mais satisfação é atuar como membro do Ministério Público no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, notadamente, pela qualidade das decisões.” Considera marcante a sua atuação no caso das verbas de subvenções da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe. Ele finalizou dizendo “acertos e erros fazem parte da navegação. Se tem medo do vento, não ice as velas”. E completa com frases de Guimarães Rosa: O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.”

Após os membros do colegiado verterem elogiosos discursos, depois dos aplausos, houve a comemoração, com um bolo simbólico, na sala da Presidência.

TRE-SE

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta