Promover a inclusão através da melhor oferta dos serviços de diagnósticos laboratoriais para comunidade com deficiência auditiva. Com este objetivo o Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen), unidade da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) está promovendo o minicurso da Língua Brasileira de Sinais (Libras) com a participação de gestores e funcionários da unidade.
O curso dividido em quatro módulos utiliza com principal metodologia a prática de sinais. Na  aula desta quarta-feira, 25, os participantes conheceram a apresentação do alfabeto, dos números e os nomes de cada participante em libras, dentre outras atividades.
Todo o conteúdo será ministrado pela professora do Instituto Apoio Educação Surdo de Sergipe (IPAESE), Marta Maria Montes Leão, com especialização em tradução, interpretação e ensino de Libras. “Através do aprendizado da língua, os profissionais poderão se comunicar com o público surdo. Essa adesão é muito importante porque mostra o interesse e compromisso com as pessoas que não possuem audição”, destacou ela.
De acordo com o superintendente do Laboratório Central, Cliomar Alves dos Santos, a proposta do curso é prestar um atendimento de qualidade e viabilizar o acesso das pessoas com perda auditiva. “Temos gerentes e profissionais que estão em contato diário com o público na unidade. Esse conhecimento que eles irão adquirir vai facilitar o dialogo com os municípios e a população de forma geral”, ressaltou.
“O conhecimento em Libras e sua inclusão na rotina da recepção da unidade vai facilitar e promover a democratização da comunicação sendo um diferencial no atendimento ao público que necessita dos serviços oferecidos pelo Lacen”, salientou a gerente de Recepção e Coleta, Sandra Maria Araújo Menezes Cavalcante.
SES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta