Um ex-assessor da administração passada procurou uma figura ligada ao prefeito Weldo Mariano e solicitou uma vaga para acomodá-lo em “algum lugar” no novo quadro administrativo. Segundo informou trata-se de funcionário efetivo do município, lotado como Assistente Administrativo. Tão cedo foi pedir.

De quem se trata, sem dá nome foi relato que, no quadro administrativo passado, foi homem metido na articulação política e de confiança do ex-prefeito, porém, no histórico é que teceu relações ruins com a Câmara Municipal e dentro do grupo da administração de Ednaldo foi desprezado e retirado de circulação por ser de relações tempestivas e “causador de situações”, como afirmam pessoas que se relacionaram com ele. (sic).

Acostumado a ficar em livre trânsito na administração passada, ao pedir “um lugarzinho” na nova administração, recebeu como resposta um “Não”. Ainda no complemento da informação/conversa ficou firmado que o ex-assessor tem o cargo de Assistente Administrativa sendo efetivo e “deve manter o horário de trabalho em local de lotação.”

“Nós queremos fazer um grupo de pessoas do bem, como disse o novo prefeito. Pessoas que queiram ajudar Canindé nesse momento. São apenas três meses para tentar fazer um novo começo, disso dependemos todos nós. Seria e será um erro colocar pessoas que não tenham compromisso de trabalho e mudança dentro da equipe. Não queremos gente assim, queremos uma cultura para Canindé nesse momento rápido. Era um aspone.”, frisou uma das fontes.

Por Adeval Marques
Com informações da nova gestão

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta