Psicólogos do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) elaboraram uma programação especial na unidade para celebrar o “Setembro Amarelo: pela valorização da vida”. Reflexões, panfletagens, orientações, palestras, vivências e oficinas fazem parte da programação que teve início na última quarta-feira, 11 e prossegue até o próximo dia 25 deste mês com temas variados e que envolverá equipe multidisciplinar, acompanhantes de pacientes e familiares.

Para a Referência Técnica em psicologia no Huse, Adriana Viana, a programação foi pensada visando atingir a todos, seja funcionário, pacientes e seus familiares. “O Setembro Amarelo é uma data que já faz parte do calendário de programações do Huse. É importante trabalhar e cuidar da saúde mental e as informações que serão repassadas durante a nossa programação vai de alguma forma atingir a todos. Esse é o nosso objetivo”, afirmou Adriana.

 A psicóloga do Pronto Socorro Pediátrico do Huse, Giselle Alves, iniciou a programação com panfletagem e orientações sobre o tema com a equipe multidisciplinar de alguns setores do hospital como os do Pronto Socorro Pediátrico, UTI adulto e Ala 400. Durante a abordagem foram distribuídos laços de fita na cor amarela, simbolizando apoio a campanha. “É importante o nosso profissional estar esclarecido sobre um tema que é destaque no mundo inteiro. O cuidado com a saúde mental, o cuidado com o outro e o autocuidado, um informativo já que o mês é todo alusivo a gente vai trazer diversas atividades. O nosso Conselho de Psicologia também é informado sobre essas atividades e cada um dos nossos colegas vão trazer atividades diferentes para o setembro amarelo”, explicou.

 A sala de espera da Ala G também recebeu a visita dos psicólogos para uma reflexão sobre o tema da campanha e abordou acompanhantes dos pacientes oncológicos internados na Ala G com o grupo “Rodas da Vida”, a facilitadora foi a psicóloga Isabel Carvalho. “Mostramos aos acompanhantes e familiares dos pacientes a importância do cuidado com a saúde mental porque desde quando a gente cuida da saúde mental, a gente não se deixa abater como uma depressão e os transtornos emocionais. Mostramos um vídeo e informações com dinâmicas de grupo”, pontuou.

 Voluntários caracterizados de palhaços fizeram a alegria da criançada que se divertiu com as brincadeiras. Para o profissional que participou da atividade com os psicólogos foi um momento de cuidado e atenção com o funcionário. “Essas atividades são interessantes e devem existir sempre, diante do estresse do dia a dia a gente se preocupa muito em cuidar do próximo, precisamos dessa atenção também”, declarou a técnica de enfermagem da Pediatria do Huse, Maria Rocha.

SES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta