A gerência da Hemorrede do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) deu início ao trabalho de visita às unidades hemoterápicas dos hospitais e maternidades da rede privada. A atividade centralizada em Aracaju, com base na RDC nº 34 tem como finalidade verificar as boas práticas para serviços de saúde que realizam procedimentos transfusionais e, assim, garantir a segurança do ato transfusional.
Nessa primeira etapa das visitas a equipe da Hemorrede passou pela Clinica e Maternidade Santa Helena, Hospital do Coração e clinica Diaverum.  Durante a inspeção, o biomédico Jandson Marques Menezes e o enfermeiro Rodrigo Damasceno verificam documentos relativos às transfusões sanguíneas como o correto preenchimento da solicitação nominal de hemocomponentes, acompanhamento do paciente e registros feitos durante a aplicação do produto e de possíveis reações adversas, informadas ao Sistema de Notificação em Vigilância Sanitária (Notivisa).
“Iniciamos esse trabalho nos hospitais e maternidades do serviço público e, agora, estamos cumprindo um calendário previamente agendado, com as unidades da rede privada que realizam serviços de hemoterapia”, informou Marques ao ressaltar. “Nesses encontros tiramos dúvidas sobre os procedimentos e nos colocamos a disposição para auxiliar os profissionais sobre o cumprimento das normas técnicas e legislações vigentes”, salientou o biomédico.
Dentre os serviços hemoterápicos realizados nos hospitais consta o armazenamento de componentes do sangue – plaquetas e hemácias, testes para verificar compatibilidade entre a bolsa de sangue e o receptor, além de transfusões sanguíneas liberadas, mediante solicitação do médico da unidade hospitalar, com a retaguarda do Hemocentro de Sergipe.
Monitoramento
De acordo com a gerente da Hemorrede, a médica Mariamalia Newton Andrade, o trabalho da equipe juntos as unidades hospitalares da iniciativa pública e privada, segue o plano de ações definidas para 2019, cujo objetivo é prestação de serviço de qualidade e à melhoria da assistência ao receptor de sangue. “Essas visitas servirão para realizarmos uma avaliação da qualidade dos serviços de hemoterapia ofertado nos hospitais em Sergipe”, destacou.
SES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta