A candidata ao cargo de Conselheira Tutelar do município de Itaporanga D´Ajuda disse que sua proposta de trabalho, caso seja eleita, é de ser atuante no órgão levando em consideração a importância e responsabilidade que é exigida e o conhecimento nas ferramentas de trabalho, a exemplo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Em sua mensagem ao site ela pontuou que é casada e mãe de uma filha de dois anos. Com 30 anos de idade teve uma vida humilde e superou obstáculos que contribuíram para construção e fortalecimento de sua personalidade. É natural da cidade de Estância, porém, chegou em Itaporanga quando ainda muito criança na idade de cinco anos indo estabelecer no Povoado Colônia Sapé (Colônia de Baixo). Ali residiu por nove anos com os pais e irmãos deixando o local com 14 anos de idade.

Ainda muito nova, teve a necessidade de começar a trabalhar para ajudar na manutenção do lar, já que sua mãe ficou com cinco filhos ainda pequenos para criar. Esse aspecto em sua vida é um dos fatores que ajudaram a ser a pessoa de hoje, cidadão responsável. Cleane é a filha mais velha e disse que é grata por tudo em sua vida e leva o exemplo para a dedicação no lar e para com a educação de sua filha.

Um dos motivos que a levam para ser candidata ao cargo de Conselheira Tutelar é o desejo de contribuir para uma sociedade mais organizada e ajudar na aplicação da política pública da criança e do adolescente no município, frisou.

Por fim ela coloca: “Seria importante se todos olhassem para as crianças e enxergassem o que elas representam. As crianças são presentes enviados por Deus onde nosso papel de pais e como sociedade é o de amar, cuidar, educar, cuidar e tornar esse mundo cada vez melhor para elas. Vamos semear um futuro feliz para elas.”

Por Adeval Marques
Com informações de Cleane Santos

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta