O site Propriá News publicou ontem, 22/08, em primeira mão, a informação de que um pedido de Intervenção em Canindé de São Francisco estava protocolado na mesa do procurador geral do Ministério Público de Sergipe. O site faxaju, xodonews e mais adiante o jornalista Cláudio Nunes também divulgaram a informação que ganhou maior amplitude. Agora e mais ainda, todo o Sergipe já sabe e aguarda os desdobramentos.

Na Coluna do jornalista Diógenes Brayner, no site faxaju, na madrugada dessa sexta-feira, 23/08, ele publicou a informação e trouxe uma fala de Kaká Andrade, que já foi secretário em Canindé  de São Francisco por três vezes e se coloca como pré-candidato a prefeito lá em 2020. Kaká Andrade, conhecedor profundo da situação em que o município vêm passando, pelos cargos que lá exerceu, admitiu que o problema é complexo e que a gestão do prefeito Ednaldo da farmácia está em crise. “Kaká sugeriu um choque de gestão para “estancar a hemorragia e recuperar o município através de uma administração séria e eficiente”, frisou Diógenes Brayner. “Séria e eficiente” foram as palavras também de peso usadas por Kaká. Se assim for, Kaká descredita e qualifica por inteiro a administração de Ednaldo da farmácia.

Escreveu Diógenes Brayner em sua Coluna:

Intervenção em Canindé

Pré-candidato a prefeito de Canindé, Kaka Andrade disse que estava sabendo de que poderia haver intervenção no município através de informações pela imprensa. Mas admitiu que o problema em Canindé seja complexo, “talvez pela crise em sua gestão”.

*** Lembrou que Canindé passou por uma crise de violência e hoje enfrenta uma crise de gestão e acrescentou: “a cidade está à deriva e com hemorragia em suas finanças”.

*** Kaka sugeriu um choque de gestão para “estancar a hemorragia e recuperar o município através de uma administração séria e eficiente”.

Análise do site:

Em tradução, a fala de Kaká não só descredita como qualifica por inteiro a administração de Ednaldo da farmácia. Fica claro ainda que as soluções lá estão difíceis na atual realidade econômica por competência, gerenciamento administrativo e do trato para com as relações sociais e políticas tão importantes no processo. Longe demais do campo das resoluções por falta de “seriedade” e “eficiência”, como frisou Kaká Andrade que se afastou do cargo na atual administração.

“É despreparado e sem condição emocional para entender o papel da imprensa, o prefeito prefere atacar sem o mínimo domínio de conhecimento e oratória. É um neófito na política”, disse um jornalista ao acompanhar uma de suas entrevistas. Ele ainda não consegui entender que o campo da história é a área de registro dos acontecimentos e fatos e que, se o pedido de Intervenção for acatado, Canindé sofrerá a vergonha de ter sua terceira intervenção em menos de 20 anos. A primeira Intervenção aconteceu na gestão da ex-prefeita Hortência Feitosa e a segunda com o ex-prefeito Genivaldo Galindo e agora, se ocorrer, no tempo administrativo e histórico dele, Ednaldo Vieira Barros. Canindé tem o pior histórico de Sergipe de Intervenção do Estado e no País, uma verdadeira vergonha.

Por Adeval Marques

Para acessar Diógenes Brayner: http://www.faxaju.com.br/index.php/2019/08/23/pt-precisa-fazer-reflexao/

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta