Focco debate ação que irá aferir gestão de risco da administração pública
om o objetivo de avançar em ações relevantes acerca da gestão de risco da administração pública no combate à fraude e à corrupção, foi realizada mais uma reunião do Fórum Permanente de Combate à Corrupção de Sergipe (Focco/SE), no Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), na última terça-feira, 30.

De acordo com o procurador-geral do Ministério Público de Contas, João Augusto Bandeira de Mello, dois aspectos do encontro merecem destaque: a aproximação do Focco com a sociedade, para capacitar cidadãos, entidades e associações para realização do controle social, ainda em fase de planejamento; e ação, já em andamento, de identificação das suscetibilidades à fraude e corrupção nos órgãos e entidades estaduais, municipais e federais localizados em todo o Estado de Sergipe.

“Vamos fazer um mapeamento de como está funcionando o controle e a governança nesses órgãos e entidades e traçar um diagnóstico do risco de fraude e corrupção. Uma medida ousada, mas que a gente entende que terá grandes resultados na melhoria da gestão pública aqui no Estado. É uma ação que está sendo feita nacionalmente, capitaneada pelo TCU e que o Focco/SE abraçou a iniciativa”, ressaltou Bandeira de Mello.

Na reunião, o presidente do TCE, conselheiro Ulices Andrade, foi representado pela diretora técnica do Tribunal, Patrícia Verônica.

Também participaram o coordenador do Focco/SE e procurador da República, Heitor Soares; o secretário do Tribunal de Contas da União (TCU), Jackson Luiz; os representantes da Controladoria Geral da União (CGU), Frederico Resende e Flávia Santana; o secretário da Transparência e Controle (SETC) do Estado, Alexandre Figueiredo; e a promotora do Ministério Público do Estado, Ana Paula Machado.
TCE

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta