Lagoa das Pedrinhas: “Município não pode intervir. É propriedade particular”, disse arquiteto da Prefeitura de Propriá

0
64

Muito técnico o arquiteto Fábio Sobral, em entrevista ao Jornal da 104 (radialista Patrício Lessa), na manhã de quinta-feira 01/08, afirmou que o município de Propriá não pode intervir para sanar a problemática de esgoto despejados na Lagoa das Pedrinhas em razão de ser propriedade particular […]. Mas conciliou de que a drenagem e pavimentação sim. Foi responsável, pois com seu embasamento técnico, não podia ser diferente.

A afirmativa do arquiteto, que é funcionário da administração municipal, vem abrir uma vasta discussão sobre o campo das soluções. De quem afinal é a responsabilidade, já que nasceu uma comunidade no entorno da conhecida Lagoa de Zeca, a histórica Lagoa das Pedrinhas? E a fiscalização? O que diz o Plano Diretor? E outros espaços públicos que estão sendo invadidos por particulares, quem os fiscaliza? O tempo exauriu e o arquiteto ficou sem tempo para uma explanação ampla.

Entre tantas questões colocadas pelo arquiteto, chama a atenção para o fato das residências da cidade, localizadas em determinados pontos geográficos – ruas -, jogar seus detritos na lagoa tornando-a poluída e grande promotora de proliferação de agentes nocivos à saúde pública. Grave e motivo de denúncia no Ministério Público. De toda forma, é urgente uma solução sobre a ótica de que “o maior patrimônio de uma sociedade é o próprio povo”. Existe gente sofrendo em razão de situações existentes ali. Proprietários, Prefeitura Municipal, Estado e Justiça devem juntar-se na tomada de soluções. É quase o problema mais grave carente de atenção por parte do município.

Moradores colocam que todo ano o espaço alaga com a chegada das chuvas. Cobras, aranhas, lagartos são vistos por eles; mal cheiro, esgoto e o agravante de lixos proliferam ainda mais a situação de miséria vivida na comunidade com grande número de habitantes. “Nossas esperanças aqui é de que as coisas melhorem. Queremos atenção e solução […]”, reivindicam os moradores.

Como colocado ainda, a Prefeitura Municipal deve drenar a água e promover a pavimentação do local, seria o mínimo. É obrigação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente na preservação da Lagoa das Pedrinhas, fiscalizar e promover ações ambientais, etc. Por parte da Defesa Social do Município é urgente à tomada de soluções.

Em verdade o Município de Propriá, ao permitir que fosse ali construído residências é o principal responsável. O problema social de hoje surgiu no ontem. A administração municipal é impessoal e por isso o município responsável direto. Apesar do Plano Diretor não esta finalizado, é imprescindível que as leis sejam obedecidas e exista fiscalização por parte dos entes. Enquanto isso, situações iguais a essas, de apropriação de espaços urbanos, continuam acontecendo no município aos olhos das autoridades. O que será do amanhã em Propriá?

Por Adeval Marques
Foto: Jornal da 104 (Propriá FM)

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta