Gregório da Delegacia pode ser via de opção em 2020 em Canindé de São Francisco

0
285

Homem do maior respeito perante a população e reconhecimento da instituição Polícia Civil, enobrece qualquer espaço que estiver

As eleições municipais de 2020 em Canindé de São Francisco poderá contar o nome do Policial Civil, Gregório Leite Alves Júnior, mais conhecido como Gregório da Delegacia. Para população, com base no histórico dele, o nome surge como uma boa via de opção diante dos serviços que ele presta no Município há 17 anos.

Ainda sem quadro definido, porém articulando em silêncio, Gregório já conta com a intenção de um partido e vem avançando nos diálogos. Nesse sentido, a intenção é lançar o nome dele como pré-candidato ao de vereador e até de Prefeito. Tudo dependerá da análise Gregório e entendimento da proposta do partido. Algumas questões que estão sendo levantadas para a concretude do projeto poderá oficializar a pré-candidatura em alguns meses.

Renovação política

É nítido que o Pais passa por uma renovação política e em Canindé de São Francisco não pode ser diferente, defende o partido. Uma prova disso foi à vitória de Jair Bolsonaro e em Sergipe a a do Delegado Alessandro Vieira para Senador. Acreditando nessa premissa de renovação, a candidatura de Gregório pode ter um viés diferente de muitas que já passaram no Município.

Segundo uma fonte de informação, a proposta do partido – por enquanto mantido em sigilo, pois estão em conversa – é em defender uma nova política no município focando em novas propostas para o desenvolvimento de Canindé de São Francisco.

Com 44 anos de idade, o curriculum de Gregório Leite Alves Júnior é digno de elogio. Licenciado em letras português/inglês, pela Faculdade de Formação de Professores de Serra Talhada, em 2001, ele lecionou como Professor contratado pelo Município de Serra Talhada, e pelo Estado de Pernambuco. Foi contratado pelo Município de Canindé de São Francisco como Professor nas áreas de português, inglês e redação. Ele é ainda Bacharel em Direito pela Unit, em 2008. Pós-graduado em Direito Penal e Crime Organizado (FTC). Tem 17 anos de Polícia Civil do Estado de Sergipe.

O site estará acompanhando a decisão e publicando para conhecimento público.

Por Adeval Marques
Foto: Arquivo

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta