Situação ganha corpo fora de Canindé de São Francisco

O Sindicalista Edmilson Balbino Santos Filho, conhecido por Missinho Balbino, foi o autor da Representação à Câmara Municipal de Canindé de São Francisco, contra a administração do prefeito Ednaldo Vieira Barros. Corajoso em seu manifesto, Missinho foi o homem que teve a coragem para fazer o que muitos não tiveram coragem. Inclusive alguns poderes que têm em mãos provas robustas.

Eis o relato de Missinho Balbino ao site Propriá News

Segunda Missinho, na segunda-feira, 17/06, pela manhã, protocolei na Câmara Municipal de Vereadores do município de Canindé de São Francisco, REPRESENTAÇÃO em face do PREFEITO MUNICIPAL, SR. EDNALDO VIEIRA BARROS. Nada pessoal, apenas exerci o meu direito de cidadão apresentando documentos e solicitando que a casa legislativa que cumpra o seu papel, a sua função. Afinal, além de legislar e administrar, o legislativo tem a função de julgar. Portanto, diante dos caos administrativo, político, financeiro e social que vive nosso município e nada é feito de positivo, ao contrário, erros e mais erros, me senti na obrigação de fazer a denuncia e solicitar providências respeitando o devido processo legal. Parafraseando Guimarães Rosa, “o que a vida quer da gente é coragem” e isso não nos falta.

 Os desmandos chegam a ser surreais em Canindé.

 É preciso dar uma basta. Uma cidade que poderia ser exemplo para a região está sucumbindo devido  a falta de gestão e de zelo pela coisa pública. Falta espírito público, falta coragem para melhorar a vida do povo, falta amor pelo município.

Os buracos nas ruas, a falta de saneamento básico, o esgoto a céu aberto expondo crianças à doenças, o consumo de água não potável por parte da população devido a falta de água encanada, a cobrança de uma taxa iluminação pública que não é revertida para a finalidade de manutenção da rede, a falta de transparência com a aplicação dos recursos públicos, falta de médicos e medicamentos nos postos de saúde, carros e ambulâncias com documentos atrasados e sem manutenção, entre muitos outros problemas e em diversas áreas.

Completamos ainda os seguintes fatos gerados pela atual administração: apropriação indébita, pois a atual administração pública municipal se apropriou dos consignados dos servidores e não repassou aos bancos. – INSS: o município não cumpriu com o repasse de valores à previdência podendo prejudicar a vida dos servidores; Nota fria: Nota Fiscal em que servidora do setor se negou atestar pelo fato do material não ser entregue na íntegra ao referido setor. Esses três fatos são suficientes para o afastamento do prefeito. Por estes motivos pedimos investigação à Casa Legislativa.

É preciso virar essa página o quanto antes. Nossa cidade é promissora.”

Edmilson dos Santos Filho “Missinho Balbino”.

Missinho agora aguarda que providências sejam tomadas em nome do respeito aos cidadãos de Canindé de São Francisco que nesses termos sentem-se lesados. Sua manifestação vem sendo endossada por diversos cidadãos, movimentos locais, parte da imprensa, alguns empresários e até grupos religiosos. Na semana passada, reforçando o ato de Missinho, a servidora Municipal, Rejane Lacerda, concedeu entrevista ao programa Giro da Notícia, um dos veículos de imprensa de maior audiência de Sergipe feito nessa ocasião pelo radialista Flávio Lima. Ele frisou a leniência do Ministério Público, suplicou por atenção aos profissionais e trabalhadores que estão com os salários atrasados.  Flávio Lima fez um aparte chamando a atenção do MP para as ocorrências naquele Município.

O ato de Missinho ganha corpo e muito ainda pode estar por vir.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta