Juiz já têm em sua mesa provas robustas e Câmara pode pedir CPI ou Impechment de Ednaldo Vieira Barros

O Promotor de Justiça de Canindé de São Francisco, Dr. Emerson Oliveira Andrade, despachou ao Juiz a acusação contra o Prefeito Ednaldo Vieira Barros – ordenador de despesas – o processo de Nº 201964000887 frisa no despacho ao Juiz: “Das peças informativas, verifica-se que o Município pagou integralmente em favor da empresa de responsabilidade do segundo Requerido o montante de R$ 69.793,02 quando na realidade foram entregues quantidades bem inferiores em materiais elencados nas notas fiscais nº 1789 e 1905, conforme narrativa inicial. Pelo recebimento da Petição inicial, e consequente determinação da medida de busca e apreensão.”

O vereador Nailson Marinho já se pronunciou e disse que, na Sessão Ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira, fará uma explanação sobre o assunto levando seu posicionamento aos vereadores e toda sociedade.

Sendo a situação conhecida por parte do Ministério Público, onde é “solicitado busca e apreensão” dos documentos, a decisão fica a cargo do Juiz, porém, a Câmara Municipal têm material robusto para solicitar uma CPI ou até cassação do mandato do Prefeito. “Foram feitos printes das conversas do Prefeito no whatsapp pedindo que as notas fossem assinados e o juiz já conta nos anexos dos altos do processo. Não há o que dizer mais.”, encerrou Nailson.

Por Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA