O histórico de vida pública de Laércio Oliveira o creditam para análise por ser administrador e um dos parlamentares de Sergipe com grande atuação em Brasília

O Deputado Federal Laércio Oliveira (PP/SE), fazendo uma análise sobre diversos pontos da administração do Prefeito Edvaldo Nogueira, não só valorizou como colocou que o Partido Progressista está alinhado em prol de uma política de construção e desenvolvimento de Aracaju que vem executada na gestão atual. A entrevista foi concedida ao radialista Narcízio Machado na manhã de 14/maio (Jornal da FÃ).

Com a experiência que mantém enquanto administrador de empresa e pelo terceiro mandato em Brasília, Laércio registrou que Edvaldo encontrou um débito de 500 milhões de reais deixados pela gestão anterior e hoje esse valor é de aproximadamente 100 milhões reais restantes, detalhe: “Com os mesmos recursos gestão anterior […]”, disse. Para Laércio é preciso que a população reconheça que existe avanços importantes que estão sendo prestados como serviços colocando Aracaju em outro patamar e caminhando para uma cidade mais humana e inteligente.

Um dos motivos para a questão de geração de emprego e renda é o fato de Aracaju ter hoje cerca de 30 obras em fase de execução pela Prefeitura Municipal de Aracaju fazendo da cidade um ‘’…verdadeiro canteiro de obras [..].”, disse em análise. “Edvaldo vem trabalhando intensamente […]. Reconheço a capacidade e Edvaldo que escolheu um time de pessoas competentes para lhe assessorar que estão empenhadas nessa construção […]. Para mim é motivo de orgulho porque tudo isso vem sendo feito em favor da população. Edvaldo vem trabalhando bastante para uma cidade melhor e por isso o PP está dentro do apoio.”, frisou Laércio.

Finalizando Laércio não tergiversou sobre algumas perguntas colocadas dentro do âmbito e relação política com Edvaldo e, com equilíbrio e maturidade, frisou que o momento é de pensamento de ajudar no pensamento e construção de uma cidade melhor e comunga com a gestão de Edvaldo Nogueira por ter um nível de eficiência, planejamento e execução de trabalho em seus dois anos e meio – 29 meses.

Por Adeval Marques
Foto: Arquivo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA