“Iokanaan não precisa se preocupar com o lado de fora. O fogo amigo é seu pior inimigo.”, disse a fonte em sigilo

Uma informação sobre o quadro da política nas eleições municipais de 2020 que chega ao site Propriá News é a de que, dentro do ceio da administração do Prefeito Iokanaan Santana, existe correntes que já se posicionam e articulam para formar grupo e não seguir o gestor em caso de sua reeleição. Segundo a informação, essa postura vem sendo adotada por pessoas do primeiro e segundo escalão da administração, com “nome e foto”.

“Das duas uma: ou o Prefeito toma providências ou então passará outra decepção, como aconteceu na eleição para Governo do Estado em 2018 ou representar Valadares Filho. Ainda falta um ano e meio. Algumas pessoas faltam com amizade, gratidão, fidelidade e compromisso com Iokanaan que vem mantendo algumas figuras que boicotam sua administração. Querem forçar o Prefeito colocar ou apoiar de garganta abaixo alguém de um grupo simplesmente para manter suas regalias e status”, análise da fonte.

É natural que se escolha posicionamentos políticos. “Natural dizer que vivemos em uma democracia, porém, indispensável chamar atenção para o zelo com a gratidão, “sair dos porões e mostrar a face” agindo com honestidade. Temos muita gente que quer ajudar e são fies. Só aguardam um sinal do Prefeito.”, encerrou.

Da parte do trabalho de imagem do Prefeito, o que se observa é que seu nome é suprimido em muitos aspectos mostrando que existe uma espécie de “cumplicidade ou incompetência “para fortalecer esse trabalho de imagem. Há mito para ser mostrado. Ele não é bem tratado por parte da equipe, quase sem atenção e alguns só estão preocupados em ganhar  os generosos salários e manterem-se nos cargos. Eis uma forma de boicote e por isso ele tá em baixa. Quem de fato são as cabeças pensantes de Iokanaan e quantos estão do seu lado? Injustiça ou fragilidade? Pior é que estão todos identificados.

Baseado nas informações ao site que são vastas e em detalhes, Iokanaan precisará fazer escolhas futuras sem se deixar ser refém. Disso dependerá sua imagem política para o pleito de 2020, independe de ir à reeleição ou apoiar alguém.

Da redação
Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta