Uma jovem que solicitou não ser identificada, informou ao site Propriá News que, por volta das 21hs30 da última segunda-feira, 29/abril, foi seguida por dois homens que estavam em uma moto pelas ruas da cidade. A jovem estava em motocicleta tipo Biz acompanhada de outra amiga que já é uma senhora de idade. “Tenho certeza que eles queriam roubar minha moto. Entrei em várias ruas e eles nos seguiram. Eram jovens. Eu parei e simulei entrar em uma casa e liguei para uma pessoa vir nos pegar. Fiquei assustada”, disse nervosa e quase chorando via telefone.

Não é a primeira vez que fatos assim acontecem na cidade. Apesar de baixar os índices nesse sentido, a Polícia Militar está longe de manter uma segurança efetiva para a população devido ao contingente policial, viatura e condições de trabalho. Apesar de ralatos assim, as ocorrências na cidade indicam que roubos de celulares e pequenos assaltos são os mais frequentes e suas vítimas na maioria jovens de idade entre 15 e 22 anos. Mulheres acima dos 30 e idosas também são vítimas potencias, relatou um policial.

“Não quero me identificar e não vou prestar queixa na Delegacia. Tenho medo”, disse a jovem. A orientação de quem conhece o assunto é de que se evite trafegar em vias públicas pela noite onde existam espaços sombrios, de pouco trânsito e que sejam becos ou ruas estreitas. Um típico exemplo é o comércio local em toda sua extensão, Rua da Frente, imediações da Banca do Peixe e outros espaços da mesma natureza, relatou por fim a autoridade policial.

Da redação
Adeval Marques

Foto: Ilustrativa

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta