Crimes eleitorais flagrados pelo MP Eleitoral em Propriá e outras 19 cidades serão investigados

0
215

De acordo com Polícia Militar de Sergipe, 19 municípios do Estado serão investigados por casos suspeitos de crimes eleitorais. Propriá é um dos citados. Candidatos que forem comprovadas as práticas, poderão ter seus mandatos cassados.

A investigação ocorrerá por parte do Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE), uma vez que as suspeitas de crimes eleitorais foram identificadas pelas forças policiais em Sergipe nestes sábado (06) e domingo (07). A maioria dos casos suspeitos diz respeito a compra de votos e propaganda de boca de urna.

Estão ainda na linha de investigação as cidade de: Aracaju, Brejo Grande, Canindé de São Francisco, Capela, Cumbe, Frei Paulo, Itabaiana, Itabi, Lagarto, Laranjeiras, Neópolis, Nossa Senhora do Socorro, Pirambu, Propriá, Riachão do Dantas, Santa Luzia do Itanhy, Santo Amaro das Brotas e São Cristóvão.

De acordo com informações da assessoria, a procuradora Regional Eleitoral, Eunice Dantas, explica que uma suspeita de compra de votos gera duas investigações em paralelo: é instaurado um inquérito policial para a investigação do crime eleitoral de compra de voto. O acompanhamento desta etapa é de responsabilidade do Promotor Eleitoral do município.

Concomitantemente, a Procuradoria Regional Eleitoral instaura um Procedimento Preparatório Eleitoral para investigar o ilícito eleitoral de captação ilícita de sufrágio.

Esse processo pode gerar cassação do registro do mandato e inelegibilidade por oito anos. Tanto os candidatos envolvidos quanto as pessoas presas serão investigados para apurar a responsabilidade pela compra de voto.

“Temos até a data da diplomação dos eleitos, que acontece até, no máximo, 19 de dezembro, para ajuizar as ações para responsabilizar os envolvidos”, detalhou Eunice Dantas.

Por Adeval Marques
Com informações do Faxaju

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta