Populares estão destruindo patrimônio público na Rua da Linha

0
111

Um crime vem sendo registrado em um dos patrimônios públicos de Propriá cuja serventia têm grande valor social, principalmente para idosos, cadeirantes e deficientes físicos auditivos e de visão.

O corrimão

Construído na gestão do Prefeito Paulo Britto, o corrimão da escada de acesso à parte baixa da Rua da Linha vem sendo aos poucos destruído por populares, como registrado por moradores locais. O suporte feito em barra de ferro já foi retirado em praticamente 40% fazendo com que os usuários fiquem em necessidade de amparo.

O quiosque

O outro registro da ação feita por vandalismo é a tentativa de demolir o quiosque que já têm partes das colunas de sustentação demolidas e o telhado que vem sendo depredado aos poucos. O quiosque serve como aconchego e suporte para população em relação à chuva e sol.

Bancos de Assentos

Vários assentos – os chamados bancos – já foram destruídos ficando registrado no lugar apenas as bases do que um dia foi um lugar para descanso ou interação social com o meio.

Construído na administração do Prefeito Paulo Britto, a implantação do corrimão, assentos e o quiosque fazem parte da ideia de urbanização, prestação de serviços e geração de qualidade de vida. Significa dizer que houve investimento de recursos financeiros da população que poderiam ser direcionadas a outras áreas. Sua preservação é importante por parte da população. Preservar significa amar Propriá e desenvolver o sentimento de pertencimento ao lugar.

A Secretaria Municipal de Defesa Social, cuja Guarda Municipal é responsável por fiscalizar o zelo para com o patrimônio público, já foi avisada sobre o fato e estará de alerta. A gestão do Prefeito Iokanaan Santana têm grande demanda nesse sentido de recuperação em praças, ruas e tantos outros logradouros públicos que implicam em investimento de volume financeiro em um Município com receita parca.

Um vídeo da situação foi produzido pelo site Propriá News comprovando o crime de esbulho e será levado ao conhecimento do Ministério Público.

Redação, foto e vídeo.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta