Após denúncia da população, FPI realiza fiscalização no “Penicão” de Propriá

0
273

Após a repercussão dos trabalhos da Fiscalização Preventiva Integrada na região do Baixo São Francisco, a população está denunciando alguns casos por onde as equipes passam. Através da ampla divulgação nas rádios da região, algumas pessoas pediram que a FPI fiscalizasse uma estação de tratamento da Deso, em Propriá, numa área conhecida como “Penicão”. Mesmo não sendo um alvo pré-definido da FPI, a equipe de Saneamento atendeu ao pedido e foi até o local indicado pela comunidade.

A estação de tratamento recebe o esgoto sanitário de Propriá e do Povoado São Vicente. Lá, a equipe encontrou indícios de irregularidades na eficiência de tratamento da estação, problemas visíveis de tratamento de esgoto e o lançamento irregular de matéria orgânica diretamente no Rio São Francisco.

De acordo com o coordenador da equipe de Saneamento, Alexsandro Bueno, nesta área onde ocorre o despejo do esgoto tratado, é visível a gradativa concentração de matéria orgânica no rio. Em consequência disso, o número de bactérias que atuam na degradação da matéria morta também se eleva, liberando toxinas que agravam ainda mais a situação, produzem um forte odor, comprometem a cadeia alimentar e alteram a qualidade da água, que se torna imprópria ao consumo humano.

Tratamento de água e esgoto da Nutrial

Ainda neste mesmo dia, a equipe também fiscalizou a estação de tratamento de água e esgoto da empresa Nutrial. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe – CREA solicitou a apresentação da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) de gerenciamento do tratamento de esgoto da estação, o nome do profissional responsável e a documentação dos contratos de prestação de serviços de manutenção dos equipamentos eletroeletrônicos, mecânicos e industriais. A Coordenação Estadual de Vigilância Sanitária também esteve no local.

A promotora de Justiça e coordenadora da FPI/SE, Dra. Allana Rachel Monteiro, acompanhou a equipe de Saneamento e informou que os relatórios produzidos após as inspeções serão encaminhados aos Ministérios Públicos Estadual e Federal.

Qualidade da água

Dra. Allana frisou que uma Unidade Móvel da Funasa está acompanhando a equipe de Saneamento e analisando a água da região. “Até agora já foram realizadas mais de 100 coletas de amostras para a avaliação da qualidade e atendimento aos padrões de potabilidade da água para o consumo humano em todos os municípios visitados”, explicou.

Equipes da FPI/SE

Espeleologia e Arqueologia; Mineração; Aquicultura; Aquática; Fauna; Patrimônio Cultural; Comunidades Tradicionais; Saneamento I e II; Gestão Ambiental I e II; Agrotóxicos; Flora; e Abate.

Instituições Parceiras

Vinte e nove instituições estão articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Sergipe, são elas: Ministério Público Federal e Estadual; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco; Fundação Nacional de Saúde; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis; Polícia Federal; Polícia Rodoviária Federal; Secretaria do Patrimônio da União; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária; Fundação Cultural Palmares; Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga; Marinha do Brasil; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Museu de Arqueologia de Xingó da UFS; Universidade Federal de Sergipe; Departamento Nacional de Produção Mineral; Coordenação De Vigilância Sanitária; Administração Estadual do Meio Ambiente; Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe; Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos; Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe; Polícia Militar; Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe; Secretaria Municipal de Meio Ambiente; Secretaria de Estado da Cultura; Polícia Civil; ONG Centro da Terra; ONG Fundação Mamíferos Aquáticos.

Assessoria de Comunicação da FPI/SE

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta