Antes da ida de Jackson o Ministro garantiu os recursos ao Prefeito Iokanaan Santana

0
136

Na matéria da ASN: Agência Sergipe de Notícias, uma manchete chamou atenção. Seu título é: “Governador solicita recursos para UFS e Instituto Federal de Propriá”. Publicada em 09 de agosto de 2017, quarta-feira. Ela consta que o Governador esteve em Brasília solicitando recursos ao IFS. Vejamos os fatos para compor uma análise da situação de forma justa.

Bem antes da preocupação do Governador Jackson Barreto em solicitar recursos para área de educação ao Município de Propriá, IFS, o Prefeito Iokanaan Santana (PSB), já havia manifestado que “[…] a educação é a porta para Propriá voltar ao seu crescimento”. Isso antes mesmo de candidatar-se, em 2016.

Adiante, após ganhar as eleições municipais e, mesmo sem tomar posse do cargo de Prefeito, sua agenda de trabalho priorizou a área de educação. Nesse sentido Iokanaan Santana buscou em Brasília solicitar apoios para conseguir trazer a tão sonhada Univasf para o Município e estrutura ao esquecido IFS. Seu pensamento era angariar recursos para melhorar a oferta de educação, permitindo assim ao Município dar os primeiros passos ao sonhado futuro desenvolvimento que ele tanto coloca como primordial para sua terra mudar o ostracismo de anos e anos de solidão e esquecimento que passa.

É fato que há mais de 30 anos Propriá está em franca desatenção pelo Estado. Já o Baixo São Francisco encontra-se em solidão. Só de tempo de Governo de Jackson Barreto somam-se dois mandatos e mais um como vice-governador de Marcelo Déda, ou seja, são quase 15 anos. Constata-se que Jackson nos esqueceu há muito tempo enquanto massifica o desenvolvimento da Cotinguiba e aumenta-se a pobreza no Baixo São Francisco que hoje é chamado de “Maior bolsão de miséria do Estado […]”. Acredito que Iokanaan não concorda com esse estado de desatenção de dezenas de anos e por isso elegeu a bandeira da educação em sua gestão como prioridade entre as demais. Como líder ele pensa no conjunto e por isso tem buscado todos na somação de força para essa causa e merece aplausos.

É certo que o Prefeito deve agradecer, enquanto líder que é e em nome do povo de Propriá, o fato do Governador ter ido à Brasília solicitar as referidas solicitações. Entretanto, penso enquanto mero atuante da área de História, que há certa “apropriação” por parte do Ilustre Governador, em si colocar como principal ator da situação. Nada melhor que a História porque ela registra os fatos e acontecimentos, não sendo injusta.

Em uma análise isolada acredito que existe injustiça por parte do Governado em reconhecer a luta do Prefeito Iokanaan Santana e de outros que, antes dele – Jackson Barreto -, foram à Brasília pela manutenção do fortalecimento da educação em Propriá e Baixo São Francisco. Desde o início que Iokanaan solicitou atenção em sua luta. O Governo do Estado ouviu? Era nesse ponto que o Estado deveria apoiar, de forma mais efetiva, a luta da UNIVASF e da ampliação de mais oportunidades pela área de Educação em Propriá. Falha e pecado o Ilustre Governador cometeu.

Frisa a matéria da ASN: “Jackson Barreto comentou que a região do Baixo São Francisco, que abrange o município de Propriá, possui o menor Índice de Desenvolvimento Humano e Sergipe e recebe políticas públicas específicas voltadas para seu desenvolvimento econômico. Para ele, IFS é um importante instrumento de mobilidade social na localidade”. Adiante o Governador comenta: “Esse IFS de Propriá tem tempo que não se coloca uma pedra. O Baixo São Francisco é a região de pior IDH de nosso estado e o IFS é uma obra importante para Propriá porque vai oferecer educação de qualidade para os moradores”. Afirmou. Acrescento o atestado de desatenção…

Ao reconhecer que existe baixo IDH na região do Baixo São Francisco o Governo afirma que está falhando há anos para com essa região da qual Propriá é parte. Por quanto tempo essa situação irá se perdurar? É o que o povo dessa região se pergunta ao Governador nas vésperas de mais uma campanha política de 2018.

Se Jackson Barreto vem solicitar pela região não nos faz favor algum, já que sua missão enquanto líder é o de trabalhar por todo o Estado. De 2013 até 2017 ele esteve em Propriá apenas sete vezes por motivos de campanha. É uma prova de que está de costas para região de Propriá. Que recepção Jackson vai querer do povo dessa terra?

Em se tratando de justiça é bom que o Governador lembre das figuras do Senador Antônio Carlos Valadares que garantiu a Emenda para a implantação da UNIVASF, da Senadora Maria do  Carmo Alves e Eduardo Amorim que apoiaram a causa de forma independente. O apoio importante do Deputado Federal Fábio Mitidieri, Valadares Filho e André Moura que em Brasília estiveram com Iokanaan Santana. O Deputado Estadual Luciano Pimentel com esforço e atenção ao Prefeito em prol das causas que defende. Do Doutor Albano do Prado Franco, ex-governador do Estado e ex-presidente da CNI que foi recebido pelo Presidente Michel Temer em 20 minutos de conversa na qual reforçou a luta de Iokanaan Santana pela UNIVASF e até hoje continua acompanhando os trabalhos. Por fim a APLCAD: Academia Propriaense de Letras, Ciência, Arte, Ciência e Desporto que também se engaja na luta, além de pensadores, formadores de opinião, Professores, artistas e tantos outros que, sem aparecer, lutam por essa mesma bandeira que o Prefeito Iokanaan Santana elegeu como prioridade para o desenvolvimento da região.

Todo agradecimento ao Governador Jackson Barreto, porém, o Prefeito Iokanaan Santana foi articulado desde que obteve a informação de que estava eleito e começou sua bandeira de luta indo até Brasília solicitar ao Ministro da Educação, Mendonça Filho, uma atenção especial para essa região que não se desenvolveu por causa das desatenções políticas que vem passando há anos, porém, em fase de ser revertida. O Ministro então garantiu ao Prefeito Iokanaan Santana o montante de R$ 2 milhões para o IFS de Propriá.

Essa é uma opinião isolada de um cidadão e não expressa a opinião de outros, porém, como conhecedor da problemática vivida na região do Baixo São Francisco. também não intenciona afrontar o Governador, somente fazer justiça. A causa pelo desenvolvimento do Baixo São  Francisco é carente de somação de forças porque há anos que está imerso em profunda solidão.

Por Adeval Marques
Graduado em História/Unit
Pesquisador da Historia do Baixo São Francisco

Para conferir a matéria do Governo na ASN siga o link:

http://www.agencia.se.gov.br/noticias/governo/governador-solicita-recursos-para-ufs-e-instituto-federal-de-propria

 

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta