Em discurso como Líder do Governo Samuel pontua situações de como será seu papel

0
97

O Vereador Samuel Menezes (PSC) ao assumir como Líder do Governo, no dia 25/05, fez um breve discurso explanando sobre seu entendimento do que diz respeito ao papel, discorreu sobre a maneira como pretende agir, fez uma análise do momento, respondeu questionamentos e deixando claro que chegou para somar. Ele pretende somar com os demais em prol pensar soluções inteligentes para o desenvolvimento do Município.

Logo no início do discurso Samuel deixou claro que vem para fazer o que certo e formulou a frase: “Para mim ser líder é procurar fazer o que é certo. Tenho determinação e coragem para cobrar as proposituras de todos que representam esse poder. Tenho consciência de que o Poder Executivo não conseguirá atender todas as proposituras que essa Casa irá reivindicar diante das dificuldades que o Município vem enfrentando há muito tempo, porém, irei cobrar que sejam atendidas na condição que merecem e o básico para qualidade de vida da população”.

Adiante Samuel colocou que entende muito bem a sua responsabilidade perante a sociedade em relação aos seus direitos, mas, é preciso observar que “Surgem situações que não podem ser resolvidas ao toque de caixa […]”. É nesse ponto que Samuel coloca a participação da sociedade para rever também suas responsabilidades, como por exemplo, amar mais a cidade e zelar por ela. São exemplos dessas situações: não jogar lixo nas ruas, depredação de patrimônio público, não se responsabilizar por seus animais domésticos soltando-os nas ruas como cães, vacas e cavalos que pastam livremente nas praças maculando e envergonhando a imagem do lugar e população.

Relatando a situação do Município 

Relatando a situação do Município ele observou que: “Não tem como em cinco meses Iokanaan resolver as diversas situações no Município que estão aqui há 30 anos deixadas por outros gestores […].Acredito que Iokanaan, por ser um filho da terra, tem compromisso com o desenvolvimento do Município e seu povo e respeito ao dinheiro público. Ele tem cinco meses de administração e tem muito para aprender e eu aceitei ser o líder para ser ouvido, ter direito a voz e não por simplesmente ser líder. Quero ser ouvido pelo Prefeito e seus secretários e só assim farei um bom papel nessa Casa, pelo Executivo e o povo de Propriá. É preciso priorizar o que a população precisa para viver bem, porém, aos poucos. A gestão tem quatro anos para acontecer.”, enfatizou Samuel.

O momento importante no aparte do Vereador Heldes Guimarães (PT) que, parabenizando Samuel pela explanação, fez a solicitação para que fosse ampliado por duas vezes a discussão sobre a LDO, PPA e LOA na Câmara Municipal. No julgamento de Heldes o fato de só ter uma Audiência Pública para tratar sobre o assunto é insuficiente porque, é necessário falar mais sobre verbas da Educação e Saúde e verbas orçamentária. Com clareza e lucidez Samuel respondeu que prometia levar ao Prefeito Iokanaan Santana a proposta de Heldes, porém, alertou sobre a LDO ter sido discutido como primeiro prazo e que Todos os vereadores receberam cópias podendo fazer a leitura e debater entre eles, bastando marcar uma reunião sem que haja a necessidade de Audiência Pública para essa finalidade […]. Há mais de 60 dias que a cópia se encontra em poder dos vereadores. Só precisamos sentarmos e discutirmos as ideias de cada um”. Por fim Samuel colocou que, já na condição de Líder do Governo, na próxima terça-feira, 30/05, a situação poderá ser debatida na Sessão e que todos os projetos aprovados na Casa e enviados ao Executivo já contaram com alguma resposta.

Por fim ele cobrou a importância da participação da sociedade nas discussões falando dos debates sobre a LDO, PPA e LOA e afirmando que grande parte desprezam a importância delas.

Da redação
Adeval Marques

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA