O REINADO POR UM FIO

0
48

Por Higor Trindade, colunista político
colunista@higortrindade.com

Os escândalos envolvendo o presidente Temer, políticos e executivos da JBS culminaram em uma continuidade do esquema que começou na época do descobrimento do Brasil, quando os colonizadores trouxeram joias, roupas e especiarias aos índios que aqui residiam muito antes de nós, iniciando a corrupção mundana, a forma truculenta de resolver problemas com o famoso “jeitinho”. Quando a imprensa noticiava o pagamento de propina a mando do presidente Temer ao ex-deputado Eduardo Cunha no sentido de silenciá-lo, trazia a tona novos escândalos que os brasileiros estão de saco cheio de ouvir. O STF solicitando o afastamento do senador Aécio Neves, por suposto recebimento ilícito de propina no valor de 2 milhões de reais do empresário Joesley Batista da JBS. Logo em seguida Andréa Neves, irmã do senador sendo detida pela Polícia Federal.

O país nunca passou tanta vergonha, tivemos momentos difíceis durante a ditadura militar, onde ninguém tinha direito a expressar seus pensamentos e tão pouco desfrutar do valor de ser livre. Conseguimos vencer o mal do regime militar, e chegamos às eleições diretas em 89, há 20 anos elegeríamos o presidente Fernando Collor, fracasso que o mesmo seria já deixaria a democracia fragilizada durante seu impeachment. A chegada de Lula seria o marco do extermínio da pobreza e da garantia de mais direitos sociais aos menos favorecidos. Aconteceu mais do que sua obrigação, sendo depois já acusado de ser o comandante de um dos maiores esquemas de corrupção, o mensalão, continuado no governo da então presidente Dilma Rousseff e chegando ao palácio do Jaburu, residência do então vice-presidente Michel Temer.

Hoje, vivemos tempos de trevas por conta de uma democracia fragilizada desde sua criação. O que vemos é o sistema político brasileiro comandado por conglomerados empresariais e famílias tradicionais, sem nenhuma chance do povo, digo do cidadão brasileiro ter acesso a qualquer benefício do governo. Já que somos parte dessa democracia, porque o povo não é o maior beneficiado? O que vemos todos os dias na imprensa são mais e mais escândalos que jogam em xeque a nossa identidade como cidadãos.

O empresário Joesley chega a dizer em alto e bom som durante umas das gravações que precisava tirar do seu percalço um procurador da Força-Tarefa da Lava Jato. Denúncia gravíssima, algo que precisa ser investigado de forma transparente e rápida. A população necessita saber qual profundo é o esquema de corrupção que está enraizado nas entranhas do nosso país. Em outra gravação o presidente Temer fala “tem que manter isso viu”, ele quis dizer o quê exatamente? Muitas coisas precisam ser explicadas, contra fatos não há argumentos. Esse não é o Brasil que queremos, onde os políticos estão em destaque pela falta de caráter, e que nas manchetes dos jornais do mundo, estamos sendo conhecidos por pessoas que não nos representam. Resta-nos a fé e o sonho, que um dia poderemos viver em um país democrático e unificado para nossas futuras gerações.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta