Codevasf conclui desassoreamento no São Francisco e garante água para mais de 700 mil pessoas em Sergipe

0
85
Serviços tiveram investimento de R$ 1,9 milhão do Ministério da Integração Nacional e foram finalizados antes do prazo previsto

Foram concluídos, no rio São Francisco em Sergipe, os trabalhos de desassoreamento que asseguram abastecimento de água para mais de 700 mil pessoas no estado. O anúncio foi feito pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco por meio de sua 4ª Superintendência Regional, sediada em Aracaju.

A obra de dragagem do canal de captação do Sistema Integrado Propriá e da Adutora do São Francisco garante abastecimento nas cidades de Propriá, Telha, Cedro de São João e em parte da Grande Aracaju.

O superintendente regional da Codevasf, César Mandarino, destacou a celeridade e a eficiência da execução dos serviços. “A ação foi um sucesso. A Codevasf cumpriu a sua parte e as obras foram concluídas antes do prazo. A dragagem melhorou o abastecimento nas cidades beneficiadas, garantindo o fornecimento de água para milhares de pessoas. Estamos muito satisfeitos com o resultado”, declarou Mandarino.

Iniciado em 19 de novembro do ano passado, o desasssoreamento foi concluído antes do prazo previsto de 120 dias. Ao todo, foram desassoreados 1.940 metros do canal de captação do Sistema Integrado Propriá e da Adutora do São Francisco. A obra foi realizada pela Codevasf e contou com a parceria da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).

O engenheiro civil Francisco de Assis Melo, analista em Desenvolvimento Regional da Codevasf responsável pela fiscalização e acompanhamento da obra, destacou o impacto positivo da ação. “Antes do serviço de desassoreamento, o trecho mais crítico estava com profundidade de 20 centímetros. Com o desassoreamento, deixamos toda a extensão do canal com uma profundidade mínima de 2 metros”, explicou.

Durante a execução da obra, foram realizados o desassoreamento do canal e o seu alargamento em pontos onde havia estrangulamento no fluxo de água. A ação incluiu também a limpeza e remoção de macrófitas e a realização de serviços de batimetria.

A ação da Codevasf representa um investimento de R$ 1,9 milhão em recursos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional. A intervenção emergencial evitou o colapso no abastecimento de água em Propriá, Telha, Cedro de São João e na Grande Aracaju, viabilizando o funcionamento adequado dos sistemas de bombeamento mesmo com a redução da vazão do rio São Francisco.

Fonte: Codevasf

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta