Codevasf leva água em trecho do Distrito de Pindoba 14 anos depois

0
164

Pindoba, Neópolis/SE – O agricultor Ednei dos Santos, 40 anos de idade, se diz feliz e com esperança em tocar adiante seu pequeno lote empresarial depois que a empresa Codevasf começou a ampliar a malha de irrigação através de canal que levará água até sua pequena propriedade de onde retira o sustento da família há gerações.

Segundo relatou, há cerca de 14 anos que seu lote e vários outros vizinhos não recebiam água da irrigação pela Codevasf. Essa situação, além de dificultar o trabalho dos proprietários, deixava-os sem esperança e desestimulados para continuar tocando a vida na propriedade que, sem água, é muito difícil, afirmou Ednei que é casado e pai de dois filhos.

Filho de uma família de treze irmãos, Ednei disse que praticamente foi criado dentro do lote que pertencia ao seu pai que, devido à idade, já não trabalha mais passando assim o lote para a família e Ednei vem tocando há anos. “São praticamente 30 anos que vivo no lote. É dele que eu retiro o sustento. Aqui são 12 tarefas. Eu planto, colho e vendo frutas nas feiras que retiro daqui.”, afirmou Ednei.

O lote de Ednei fica situado no Povoado Pindoba, município de Neópolis/SE. Ele faz parte do Distrito Continguiba-Pindoba, que é administrado pela empresa Codevasf. Ele tem plantação de banana, mangueiras, maracujá, capim para o gado e outras frutas. O chão é esturricado com um pequeno canal que há anos não vê água de irrigação. Nele já houve criação de peixes quando o rio São Francisco enchia,  conta Ednei. O canal de irrigação é um sonho que se tornará realidade. Elei ficou distante de sua propriedade por quase 1 km e agora vai passar pela frente irrigando os lotes desse pequeno setor.

Na região existem vários lotes empresarias dedicados à diversas atividades como plantio, criação de animais, suinocultura, criação de peixe, ovinos, caprinos e bovinos. Experimentos como milho, verduras e cocô vem dando resultados positivos, entretanto, a agricultura familiar é muito peculiar na região.

A esperança de Ednei se iguala a tantos outros iguais a ele que só precisam de oportunidades para trabalhar e levar uma vida com o mínimo de dignidade com sua família. Apesar da atenção do Banco do Nordeste, que é o principal financiador de capital de investimento, os agricultores necessitam de uma atenção especial por parte dos governos em vários outros aspectos.

A água que chega agora, 14 anos depois, trás consigo a esperança de um amanhã mais promissor para Ednei, sua família e todos os demais que, iguais a ele, só precisam da água para tocar a vida adiante.

Da redação
Adeval Marques

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta