Abastecimento em municípios sergipanos está assegurado, constata Codevasf após vistoria a obras de desassoreamento

0
75

Propriá/ – Em menos de uma semana, a ação emergencial realizada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) já garante o abastecimento de água nas cidades de Propriá, Telha, Cedro de São João e na Grande Aracaju, mesmo com a última redução da vazão do rio.

A informação é do superintendente regional da Codevasf em Sergipe, César Mandarino, que esteve no local onde estão sendo realizados os trabalhos, acompanhado dos gerentes regionais de Revitalização, Oscálmi Porto, e de Infraestrutura, Orlando Tavares.

Iniciada no último sábado (19), a ação conta com investimento de R$ 1,9 milhão em recursos do governo federal liberados à Codevasf pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

Até o momento, a ação emergencial se concentrou nos serviços de desassoreamento e remoção de macrófitas no canal de captação de água que atende ao Sistema Integrado de Propriá e à Adutora do São Francisco.

A obra já possibilitou o aprofundamento do canal, melhorando o fluxo de água e garantindo a captação de água em ambas as estações de bombeamento mesmo com a redução da vazão do rio São Francisco de 800 para 750 m³ por segundo na última segunda-feira, 21.

“Concentramos os esforços em solucionar os pontos mais críticos, o que já nos dá a garantia de que não vai haver interrupção no abastecimento de água. Ainda esta semana serão feitos a montagem da draga e os testes necessários para que o serviço de dragagem possa ser iniciado já na próxima segunda-feira”, afirmou César Mandarino.

Mitigar impactos

Acompanharam também a visita às obras de dragagem o engenheiro civil Francisco de Assis Melo, fiscal do contrato, e os técnicos da empresa contratada para a execução do serviço.

A obra visa mitigar os impactos negativos da redução de vazão do rio São Francisco no ponto de captação no rio São Francisco em Sergipe, garantindo a continuidade do atendimento dos usos múltiplos da água e beneficiando mais de 700 mil pessoas nos municípios atendidos pelo Sistema Integrado de Propriá e pela Adutora do São Francisco.

A dragagem vai aprofundar o canal assoreado em 1,5 metro, viabilizando o funcionamento adequado do sistema de bombeamento mesmo com a redução da vazão do rio São Francisco para 700 m³ por segundo. A obra é realizada em parceria com a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), responsável pelo projeto, cabendo à Codevasf o planejamento orçamentário e a execução dos serviços.

Codevasf

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta