Defesa Civil e Google emitirão avisos públicos online sobre desastres no Brasil

0
121

Informações em tempo real, 24 horas por dia, sobre desastres naturais no Brasil serão disponibilizadas a partir de agora pelo site do Google. O objetivo da parceria da empresa americana com os Ministérios da Integração Nacional e da Agricultura, tem o objetivo de auxiliar os profissionais que atuam no setor e a população. Os alertas serão publicados antes, durante e depois dos desastres naturais, com avisos meteorológicos, orientações sobre os procedimentos a serem adotados ao longo das ocorrências, números de emergências, links para doações, notícias atualizadas e demais medidas executadas pela Defesa Civil Nacional.

O sistema lançará dados fornecidos pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, em conjunto com as defesas civis estaduais e municipais, sobre alagamentos e inundações, enxurradas, granizo, tornado e vendaval. Os alertas exibidos dependerão da localização, da gravidade da ocorrência e do tipo de consulta realizada na busca e ficarão disponíveis em várias plataformas do Google, como Google Now, Google Maps e Busca, além da página de Avisos Públicos do Google.

Segundo o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira, a parceria com o Google tem duas principais vertentes. “Uma delas é crescer a cultura de defesa civil na nossa população e a outra é oferecer informação rápida e de qualidade na internet”, ressalta.

Durante o evento, a Gerente de parcerias do Google, Juliana Dib Rezende, destacou o objetivo do serviço de trazer informações críticas sobre desastres quando as pessoas mais precisam.

Plataforma

O Projeto Google é desenvolvido pela equipe Google Apoio em Emergências, apoiado pela Google.org, e usa os recursos da empresa em informação e tecnologia para criar produtos e defender políticas voltadas para os desafios globais. Com o Brasil, o serviço Google de Avisos Públicos já está disponível num total de 12 países (Austrália, Canadá, Colômbia, Índia, Indonésia, Japão, México, Nova Zelândia, Filipinas, Taiwan e Estados Unidos). O primeiro a receber a ferramenta foram os Estados Unidos, em 2012.

A plataforma do Google no Brasil conta com a parceria do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que será responsável pela inserção de avisos meteorológicos de tempo severo no sistema.

Posicionamento CNM

A Confederação considerou válida a iniciativa da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, uma vez que a internet pode alcançar milhões de usuários. Será uma importante ferramenta nas ações de monitoramentos e gestão de riscos. Com o apoio da população e demais órgãos, os alertas e ocorrências terão mais precisão nas ações de preparação e respostas a desastres em todo país.

Da Agência CNM, com informações do Ministério da Integração

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA