Professores de Pirambu ainda não receberam salário de maio

0
279

Escrito por Luana Capistrano Ligado 13 Junho 2016. Publicado em Redes Municipais

A prefeitura de Pirambu havia se comprometido com os professores da rede municipal que pagaria os salários referentes ao mês de maio na última sexta-feira, dia 10. No entanto três dias se passaram e nada dos salários cair na conta dos professores.

A comissão do SINTESE no município entrou em contato com o Secretário Municipal de Finanças, Antônio Carlos Vieira Nunes, para saber os motivos pelos quais mais uma vez o salário não havia sido pago. O secretário contou que o problema foi que a parcela do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) recebida pela prefeitura no dia 10 junho não era suficiente para arcar com as despesas da folha de pagamento dos professores e colocou que só seria possível assegurar o pagamento na próxima quarta-feira, 15.

Cada dia que passa as promessas da prefeitura são interpretadas pelos professores como simples palavras ao vento. No dia 7 de junho o secretário de finanças garantiu que o pagamento dos professores seria efetuado dia 10. Agora diz que o pagamento só sairá dia 15. Os professores não sabem mais no que acreditar.

O fato é que a informação dada pelo secretário de finanças de Pirambu não condiz com a realidade. De acordo com dados do Demonstrativo de Distribuição e Arrecadação, encontrados no site oficial do Banco do Brasil, entre os dias 1º de maio e 13 de junho de 2016, a prefeitura recebeu somente de verbas oriundas do FUNDEB, mais de 700 mil reais. Então como não há dinheiro?

 A situação é absurda, pois mesmo tendo dinheiro em caixa a prefeitura de Pirambu pretende pagar o salário de maio aos professores da rede municipal com mais de 15 dias de atraso.

A verdade é que não falta dinheiro. O discurso de crise não passa de uma historinha contada pelo prefeito Élio Martins para disfarçar os excessos de cargos comissionados, a utilização indevida dos recursos da educação e o inchaço na folha de pagamento.

“Mais uma vez o fantasma do pagamento atrasado de salários volta a assombrar os professores de Pirambu. Os constantes atrasos de salários estavam entre os motivos que levaram os professores a deflagrar uma greve que durou 13 dias [de 25 de maio a 7 de junho] e a prefeitura sem nenhum constrangimento mais uma vez atrasa o pagamento dos professores. Esta situação de atraso e parcelamento de salários se arrasta desde agosto de 2015, de lá para cá os professores e suas famílias têm passado por constrangimentos e privações financeiras. Não há com confiar em uma prefeitura que se utiliza de um joguinho cruel com o salário e com as vidas dos professores, enquanto na realidade há verbas para efetuar os pagamentos. O que ocorre em Pirambu é falta de vontade política e má administração dos recursos”, aponta a coordenadora da subsede do SINTESE na região do Vale do Cotinguiba, professora Emanuela Pereira.
____

Fonte:

http://www.sintese.org.br/index.php/educacao/redes-municipais/6843-professores-de-pirambu-nao-receberam-salario-de-maio
Foto: Divulgação

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA